"

Diretor de programas TVI atira-se à forma como o “The Voice Portugal” é feito

Bruno Santos

Bruno santos, diretor de programas da TVI atacou a forma como o “The Voice Portugal” está a ser produzido.

O talent show tem ganho, semana após semana a “A Quinta” (TVI) e o responsável da estação de Queluz culpa a RTP de querer tornar o concurso um reality show.

«Estou admirado com a linha que o “The Voice Portugal” tem assumido», começa por dizer Bruno Santos, afirmando que o “The Voice Portugal” é «um talent show misturado com reality».

O patrão da programação da TVI acusa a RTP de estar a «piscar o olho ao reality» ao exibir certos condimentos no talent show dos domingos.

Para Bruno Santos há vários exemplos que provam o que a RTP está a fazer, no seu ponto de vista: «Já fizeram um ponto de encontro em palco, já deram a história da miúda que se tentou suicidar várias vezes, outra que é diabética e que tinha passado pela TVI, mas a TVI omitiu a doença porque não quisemos explorar… vão contando histórias muito dramáticas», ataca.

O som do programa também é criticado pelo diretor da quatro: «Mas mais dramático é que quando os concorrentes cantam, baixam o volume da atuação para se ouvir a conversa dos jurados».

A opinião do responsável de Queluz é que «todos estes ingredientes e truques tornam o programa mais apelativo, mas foge ao padrão talent show. Está a desvirtuar-se e tem cada vez mais condimentos de reality».

Apesar de todas as críticas, Bruno Santos reconhece que o “The Voice Portugal” é «um grande formato».

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close