[8ª Gala] Crítica X – Análise ao Factor X

Falta pouco para terminarem as galas e descobrirmos quem será o próximo vencedor do Factor X.De seguida vamos relembrar mais uma gala com Samuel Rocha e Hugo Bento.

Sem Título-2SAMUEL ROCHA | Esta semana o “Factor X” entrou em espírito natalício. Vamos ver como se safaram os concorrentes.

Kika – “Hallellujah” (9/10): Incrível! Depois de uma gala menos positiva para a Kika, eis que arrebata tudo com esta atuação, cheia de força. Incrível também a conjugação entre os falsetes e a voz “principal”. Fica tudo tão bom que só dá vontade de continuar a ouvir, sem parar. A principal concorrente à vitória, sem sombra para dúvidas.

Inês – “Have Yourself a Merry Little Christmas” (8/10): A Inês esteve muito bem nesta canção. Deu para notar que pode ser muito boa tanto nos graves como nas notas mais agudas. A canção não dava para muito mais, mas nota muito positiva.

Rúben – “When You Believe” (8/10): Apesar de não gostar da escolha, o Rúben esteve muito bem, principalmente nas partes mais complicadas da canção.

Mimi – “Santa Claus Is Coming To Town” (7/10): Hesitei bastante entre o 7 e o 8, mas perante as dificuldades, penso que a Mimi cumpriu. Não de forma estonteante, mas cumpriu. Em relação à canção, acho que foi bem escolhida, melhor do que a do Rúben.

Babel – “Gravity” (6/10): Sinto que a Luana (acho que é assim que se chama) foi apenas um adereço nesta atuação. Não gostei minimamente da canção escolhida e acho que as duas vozes não funcionaram juntas.

Rúben – “Christmas” (8/10): Sem dúvida uma melhor canção para o Rúben. Gostei bastante. Penso que ele tem a capacidade de atuar quase sempre sem falhas e dar o melhor da sua voz.

Mimi – “One” (7/10): Para mim esta é a melhor das canções interpretadas na gala. Relação com o Natal há pouca, mas enfim, gostei. A Mimi esteve ligeiramente pior que na primeira, mas continuo a gostar da sua voz. Pena a expulsão.

Babel – “Do They Know It’s Christmas” (7/10): Também não me convenceram totalmente nesta atuação, apesar de terem estado melhor. Pouco mais há a dizer, apenas que o duo é algo inconstante. Num dia conseguem uma prestação agradável e equilibrada e no outro algo mais desleixado.

Kika – “Halo” (9/10): Mais uma vez uma excelente prestação! Se a Kika não vence, será a maior surpresa de sempre dos talent-shows em Portugal.

Inês – “Un-break My Heart” (8/10): Foi um momento muito bom. A voz da Inês esteve no ponto. Não achei que tenha começado muito mal, mas é certo que o final foi excelente!

HUGO BENTO |  Depois de algumas galas a um bom nível, tivemos no domingo passado uma gala claramente mais fraca. Várias escolhas de músicas erradas e uma série de actuações desinteressantes.

Kika – “Hallelujah”(13/20): Foi uma actuação mais apagada da Kika, comparada com outras que já teve. A partir do momento em que o coro entrou em acção, a actuação ficou mais interessante. Uma coisa que gostava de ouvir era a Kika a cantar em português.

Inês – “Have Yourself a Merry Christmas” (11/20): A nível vocal esteve impecável. No entanto foi uma performance insonsa, isto graças à escolha da música.

Rúben – “When you Believe” (12/20): Não gostei muito de o ver nesta actuação. Não esteve mal, mas não se destacou. Música mal escolhida.

Mimi – “Santa Claus is coming to Town” (11/20): Não gostei da versão, que me pareceu muito confusa. Além disso a Mimi teve várias falhas a nível de afinação.

Babel – “Gravity” (11/20): Má escolha da música proporcionou uma actuação desinteressante. Ainda assim o par defendeu a canção como conseguiu.

Rúben – “Christmas” (10/20): Bem vocalmente, como de costume. O resto…ouviu-se.

Mimi – “One” (12/20): Melhor que a primeira actuação. Se não estivesse doente tinha conseguido ainda melhor, nomeadamente nas notas mais altas.

Babel – “Do They Know it’s Christmas” (12/20): Actuação menos desinteressante que a primeira. Ainda assim, não foi nada de especial. A música voltou a prejudicar.

Kika – “Halo” (15/20): A canção é difícil, mas isso não se notou na actuação da Kika. Bem melhor que a música Natal que cantou.

Inês – “Un-Break my Heart” (15/20): A Inês tem evoluído no que toca ao carisma e à presença de palco. Com esta música, muito bem escolhida, conseguiu um momento muito bonito.

Os Babel e a Inês foram dos mais fracos da noite e nesse sentido mereceram estar no Bottom 2. No entanto, pelo programa todo, era injusto a saída de qualquer um. E assim foi.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close