‘A Fraude’ estreia hoje na “Grande Reportagem SIC”

‘A Fraude’ estreia hoje em “Grande Reportagem SIC”

A estação de Carnaxide estreia hoje ‘A Fraude’, uma “Grande Reportagem SIC” acerca do esândalo do Banco Português de Negócios. O BPN ficará na história por várias razões. Provocou um prejuízo aos contribuintes que já chegou aos 3 mil e 400 milhões de euros e que, se tudo correr mal, chegará aos 7 mil milhões.

Nacionalizar o BPN, para proteger os depositantes e evitar o risco sistémico que contagiasse a banca e a economia em geral, revelou-se, afinal, um peso demasiado grande para o Estado. A decisão política, assumida por um governo socialista, nacionalizou os prejuízos.

Durante 5 meses, uma equipa da SIC mergulhou no dossier BPN. O Jornalista da SIC, Pedro Coelho, falou com 51 pessoas, entre banqueiros e ex-banqueiros, arguidos dos processos judiciais em curso, advogados, acionistas e administradores do BPN e da SLN, hoje Galilei, clientes lesados, políticos. O BPN pesará na consciência de muitas dessas pessoas: a maioria rejeitou ser entrevistada.

A investigação da SIC juntou pontas soltas, chegou a factos novos, mergulhou a fundo na fraude, descobrindo nomes de eventuais implicados que permaneciam afastados das manchetes.

A “Grande Reportagem” apresenta uma ‘Fraude’ dividida em 4 capítulos. O primeiro estreia já hoje no “Jornal da Noite”.

Hoje, O primeiro capítulo – “A Linha do Tempo” – faz um sobrevoo sobre os dez anos de Oliveira e Costa na SLN/BPN, identificando os momentos que criaram lodo nas contas do banco. Um relato histórico detalhado – ano a ano. Como foi possível esconder prejuízos durante uma década?

Amanhã, O segundo capítulo – “Anatomia de um Golpe” – fechamos o ângulo na fraude e explicamos a forma como o dinheiro dos depositantes serviu para financiar negócios ruinosos e alimentar empréstimos, sem garantias, a figuras próximas da administração da SLN.

Na quinta-feira, O terceiro capítulo – “No Rasto do Dinheiro” leva-nos à Holanda e a Cabo Verde. O terceiro capítulo instala-se na Cidade da Praia, sede do famoso Banco Insular, que deu à fraude dimensão internacional, e em Amesterdão. Na capital holandesa descobrimos um farejador de dinheiro: um homem que lidera uma equipa multidisciplinar que segue o rasto de dinheiro sujo.

Na sexta-feira, O quarto e último capítulo – “A Caixa Negra” – analisamos a gestão nacionalizada entregue à Caixa Geral de Depósitos. Entregar a administração do BPN à concorrência direta terá custado ao país mais do que o buraco aberto pela gestão de Oliveira e Costa. Explicamos porquê.

A fraude em capítulos é uma reportagem de investigação de Pedro Coelho, com imagem de Luís Pinto, edição de imagem de Ricardo Tenreiro, grafismo de Alexandre Ferrada e Carla Gonçalves, pós produção áudio de Octaviano Rodrigues e coordenação de Cândida Pinto.

A ‘Fraude’, uma “Grande Reportagem SIC” emitida no “Jornal da Noite” dos próximos 4 dias.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close