“A Teia”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 163 (27 de maio a 2 de junho)

Domingos e Bruno abraçam-se satisfeitos por terem voltado a ser colegas de trabalho e Domingos permanece intrigado a pensar como terá conseguido Renata convencer Jaime a readmitir o amigo.

Joana arranja-se para sair e repara que lhe falta dinheiro na carteira. Filipe nega a Joana ter-lhe tirado cinquenta euros da carteira e dirige-se de imediato a Rafa, e acusa-o de ter sido ele a roubar.

Simão conta a Tiago que alguém que assina como Jesuíta, escreveu cartas de amor a Leonor. Tiago recorda-se que talvez o padre que era confidente da mãe de Leonor possa lembrar-se de alguma coisa. Simão fica satisfeito por receber mensagem do padre, a dizer ter mudado de ideias e combina falar com ele.

Lopes pede a Vera para investigar a morte de Fátima e fica atónito por ela recusar, dizendo ter de descansar. Jaime confirma a Vera que foi ela que matou Fátima, e a inspetora fica aflita a pensar que os cúmplices de Tiago vão querer acabar com ela. Padre encontra-se com Simão e nega ter sido ele quem escreveu as cartas a Leonor.

Mayra avisa Renata que Domingos anda a tentar descobrir o que se passou entre ela e Jaime. Filipe esbofeteia Rafa, exigindo-lhe que devolva o dinheiro que roubou a Joana, e fica atónito por ela afirmar que afinal tinha o dinheiro perdido na mala.

Rafa devolve o dinheiro que roubou a Joana, que lhe explica que mentiu a Filipe por querer ajudá-los a estreitar relações. Marta admite a Julie que se viu forçada a colaborar com o assassino, que só irá consumar a sua vingança quando matar Jaime e Vera e Julie insiste querer fazer parte desse plano.

Cecília sorri feliz por Matilde lhe pedir para passarem por casa para ir buscar o seu violoncelo, em sinal de estar a perder o medo de voltar a tocar.

Vera aceita a sugestão de Jaime e vai dormir para o quarto de Matilde. Jaime faz de seguida uma chamada e diz que Vera está pronta para ser caçada, e deixa a porta entreaberta.

Julie fica atónita ao ler as mensagens que o assassino enviou a Marta a ordenar-lhe que vá intimar o padre para que ele não conte o que sabe.

Raposo, entra cautelosamente em casa de Jaime e lança uma bomba de gás hidrogénio e tranca a porta do quarto onde Vera dorme. Vera acorda intoxicada e dirige-se para a porta e consta que está fechada.

Cecília ouve os gritos de Vera e sobe as escadas e Gonçalo arromba a porta e retiram Vera de lá. Simão chega ao convento, vendo espantado Julie a falar com o padre. Envia uma mensagem a Lara a dizer-lhe que Julie é cúmplice do assassino.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close