“A Teia”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 72 (11 a 17 de fevereiro)

Simão retira uma fotografia onde estão Elvira, Dalila, Jaime, Ricardo e Paulo à porta do colégio e estacam tensos quando ouvem a porta da rua a abrir.

Vasco disfarça a Tiago fazer parte da equipa que está a seguir Liliana. Tiago aponta o nome que Vasco lhe deu, sentindo haver alguma coisa de errado nele.

Vasco segue disparado para a saída e Cecilia olha-o, ficando sem perceber se ele conseguiu matar Liliana. Tiago diz a Diana que se cruzou no quarto de Liliana com um médico que lhe pareceu suspeito, indo tratar de investigá-lo. Simão diz a Lara saber quem era o homem que estava na casa com a mulher.

Tiago já confirmou que o homem que viu no quarto de Liliana não era médico e reforça a vigilância no quarto de Liliana. Joana liga para Patrícia, pedindo-lhe para falarem e ela desliga-lhe o telefone na cara. Matilde admite a Patrícia que já sabia que ela era gay, mas nunca pensou em deixar-lhe de falar por causa disso.

Técnico finaliza um retrato-robô do homem que Tiago viu no hospital. Tiago revela a Diana que nunca teve coragem para largar Cláudia, porque seria mais um falhanço na sua vida, mas não consegue mais negar o facto de gostar dela e beijam-se apaixonados. Cláudia que estava à porta ouve tudo sem que eles deem conta.

Cláudia segue em choque para a saída a perceber que já há muito tempo que Tiago andava a traí-la com Diana. Lara diz a Simão não ter encontrada nada na internet sobre a família de Cecilia. Simão reconhece o colégio da fotografia onde estão Dalila, Ricardo, Elvira, Jaime e Paulo, sendo talvez lá que podem descobrir mais sobre Cecilia.

Domingos puxa por Bruno a dizer que ele devia ser corajoso e assumir a Renata. Cecilia diz a Vasco que tem de esconder-se por uns tempos para não ser apanhado por Tiago. Vasco diz a Cecilia querer mesmo sair fora, mas Cecilia avisa-o que já é tarde de mais, por ele ser seu cúmplice.

Simão diz a Lara ir falar com Jaime para tentar perceber se aconteceu alguma coisa grave há vinte anos atrás. Ricardo sossega Elvira a dizer-lhe que tratou de arranjar proteção na cadeia para Jaime e ele não os vai denunciar.

Cláudia recebe Tiago com excessiva alegria, comentando que às vezes pensa que tudo aquilo de se terem reconciliado e Maria ter recuperado é um sonho seu.

Simão visita Jaime na prisão e este fica em pânico quando Simão lhe mostra uma foto do grupo do colégio de há vinte anos atrás, insistindo para que ele lhe conte o que aconteceu nessa altura. Jaime levanta-se sem dizer nada. Augusto nega a Simão ter conhecimento de alguma coisa se ter passado há vinte anos atrás com Jaime quando ele andava no colégio. Cecília chega de carro com Vasco ao hotel.

As imagens nunca captam a cara de Vasco. Cecília suspira aliviada por Tiago lhe dizer que ela vai ficar previsivelmente ilibada do crime de ter tentado matar Liliana. Lara conta a Valdemar que acha que Cecilia pretende matar um grupo de pessoas que andavam no mesmo colégio, onde se incluía Dalila.

Valdemar nega ter conhecimento de alguma coisa grave se ter passado vinte anos atrás. Jaime liga para Ricardo a ameaçar contar tudo à polícia se ele não arranjar depressa maneira de o tirar dali. Ricardo conta aflito a Elvira que Jaime está disposto a revelar o segredo que escondem há tantos anos se não sair da prisão.

Vera recusa-se a dizer a Ricardo quem é o assassino, dizendo não confiar em nenhum deles e preferir tratar do assunto à sua maneira. Patrícia diz a Joana que Matilde também sente algo por ela e é somente por causa de Gonçalo que não estão juntas. Joana pede-lhe desculpa pelas coisas que disse.

Cláudia recorda momentos passados com Tiago e lança-lhe um olhar magoado de quem está a congeminar algo. Tiago recebe chamada, ficando intrigado por Jaime querer fazer-lhe uma confissão. Tiago diz a Diana ir à penitenciária por Jaime ter uma confissão para lhe fazer.

A sirene da prisão toca e reclusos comentam que parece que alguém foi encontrado morto. Diretor da cadeia entra com dois guardas, olhando para a pessoa, que aparentemente é Jaime, morta com uma faca espetada nas costas.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close