“A Única Mulher”: Resumo de 22 a 28 de junho

Anterior1 de 6Seguinte

A TVI já disponibilizou o resumo da novela “A Única Mulher” da semana de 22 a 28 de junho.

Episódio 87

Francisca não diz nada e sai a correr de casa, com Clara atrás dela. Sara diz a Diogo que já têm problemas em casa que chegue. Berta expulsa Diogo de casa, apoiada por Jorge, Pilar e Luís Miguel. Sara agradece à família por a defenderem. Jorge abraça a filha, protetor, e ela chora como nunca a viram chorar.

Impotente e frustrado, Diogo arranca no seu carro a toda a velocidade.

Laura informa Santiago que as impressões digitais de Ana Maria não coincidem com as que foram encontradas na casa de banho. Ele reclama a sua inocência, mas ela diz-lhe que ele terá de se apresentar perante um juiz.

Sabrina revela à mãe de Santiago que telefonou para o escritório dele e descobriu que ele foi preso. Em choque, Marineide leva a mão ao coração.

Na prisão, Santiago recebe uma chamada da mãe. Preocupado com a saúde dela, ele procura descansá-la, dizendo-lhe que foi detido apenas por não ter documentos. Para sua surpresa, Laura tira-lhe o telefone da mão, apresenta-se à mãe dele como sua advogada, e confirma a história dele.

Confortada por Sabrina, Marineide suspeita que algo de ruim se passa com o filho.

Rafaela acusa Ana Maria de mentir para incriminar Santiago e exige que ela conte a verdade à inspetora se quiser continuar a trabalhar. Ana Maria não obedece e ameaça fazer queixa dela à polícia. Rafaela sai furiosa, prometendo vingança.

Rafaela cruza-se com Isabel à saída e insta-a a convencer a filha a dizer a verdade sobre Santiago. Isabel confronta a filha, lembrando-lhe que mentir à polícia é crime. Ana Maria manda a mãe embora de casa e hesita em ligar a Diogo. Sente-se acossada por todos os lados.

Na construtora, Artur questiona Diogo sobre a visita da inspetora Laura e diz-lhe que tomará medidas se souber que ele tem algo a ver com o ataque a Francisca. Diogo desvaloriza o poder de Artur para o despedir.

Diogo sai da construtora, alucinado. Ana Maria aparece para falar com ele. Ele fica furioso, mas deixa-a entrar no carro, depois de confirmar que ninguém os vê. Luena espia-os ao longe e segue atrás do carro.

Concha diz a Henrique que Orlando vai continuar a viver em sua casa. O ex-marido recorda que ele tem um processo por assédio e um irmão ex-presidiário, argumentando que não o quer na mesma casa que Clara. Concha argumenta que Orlando é amigo dela e a filha maior de idade.

Ana Maria diz a Diogo que está cercada por todos os lados e receia que a mãe a denuncie à polícia. Ela quer saltar fora, mas ele ameaça-a com violência. A uma distância segura, Rafaela e Luena tiram fotografias do encontro para entregar à polícia.

Em Angola, Mara aguarda a chegada do pai, tensa. Ela está certa de que foi ele quem mandou incendiar a casa de Raul e que ele terá de sofrer as consequências. Quando Norberto chega, este garante que a ordem não veio dele. Neuza insiste que agiu por vontade própria e voltaria a fazer tudo outra vez. Mara acusa todos de serem paus mandados de Norberto e mostra-se orgulhosa de Raul por ter enfrentado o pai.

Rafaela e Luena mostram fotos a Sílvia da discussão entre Diogo e Ana Maria. Esta acha que foi Diogo quem violou Francisca. Mafalda aparece e revela às amigas que viu Ana Maria a sair de casa de Diogo, procurando não ser vista.

Orlando tenta consolar Santiago, garantindo que todos estão a tentar tirá-lo da cadeia. Ele confessa que a mãe descobriu que ele está preso, mas não pode descobrir porquê.

Preocupada com o filho, Marineide tenta telefonar-lhe e acaba por descobrir o verdadeiro motivo por que ele está detido. Ela leva a mão ao peito e cai redonda no chão.

Diogo cheira uma linha de coca, quando recebe uma visita da polícia. Ele livra-se de todos os vestígios da droga e abre a porta a Laura. Ela quer saber quak a sua relação com Ana Maria. Ele diz-lhe que ela é uma call girl e estiveram juntos algumas vezes, mas não quer que se saiba, por causa do seu noivado com Sara. A inspetora acusa-o de ter mandado plantar provas em casa de Santiago e garante que viu a mesma camisa sem um botão em casa dele. Quando ele se recusa a deixar que revistem a sua casa, ele prende-o por suspeita de violação.

Laura liberta Santiago da cadeia com um pedido de desculpas.

Sabrina encontra Marineide caida no chão da cozinha. Esta diz-lhe que Santiago está detido por suspeita de violação. Sabrina corre a chamar um médico.

A família Sacramento revela a Sara e Francisca que Diogo foi detido pela violação. Francisca fica pregada ao chão sem dizer nada. Sara nega, horrorizada.

Daniela recomenda a Ana Maria que se deixe de dar com Diogo, porque ele é suspeito na violação de Francisca. Esta finge que ele é apenas um cliente. Laura aparece em casa delas para falar com Ana Maria. Isabel e Mitó estão a chegar a casa quando Ana Maria é levada pela polícia. Isabel fica lavada em lágrimas.

Na hamburgueria, celebra-se a libertação de Santiago. Ele quer voltar imediatamente para o Brasil e admite que ficou magoado com Francisca por ela não o ter ilibado, apesar de não querer guardar sentimentos negativos.

Marineide é levada numa maca para o hospital. Sabrina hesita em telefonar a avisar Santiago.

Rafaela queixa-se a Luena por Santiago se ir embora para o Brasil. Esta acha que a amiga gosta dele, mas Rafaela garante que não.

Luena observa Santiago e Rafaela, quando recebe uma chamada que a deixa gelada.

Anterior1 de 6Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close