«”Água de Mar” não é um fracasso, mas é uma derrota», afirma Hugo Andrade


Hugo Andrade

Hugo Andrade, diretor de programas da RTP, não acha que a carreira de “Água de Mar” seja pautada pelo fracasso.

O responsável afirma que a ficção juvenil que a estação transmite em horário nobre «Não diria que “Água de Mar” é fracasso. Vou explicar: uma das necessidades da RTP é renovar públicos. Não basta ser-se irreverente, renovar caras e formatos…».

A justificação da aposta neste tipo de produções voltadas para o público mais jovem  prende-se com uma necessidade da RTP: «Trabalho na direcção há 12 anos e, desde o primeiro dia, ouço falar nisso, que o nosso futuro está em causa, pois temos dificuldades em ter do nosso lado os mais jovens. Portanto, era, e é, importante ter este tipo de ficção. E para isso temos de correr riscos», adiantou o patrão da programação da estação pública.

Apesar de voltada para os jovens, “Água de Mar” não tem convencido este público, algo que Hugo Andrade vê como um fracasso: «Com a chegada do Verão e com o Mundial, achámos que seria bom termos uma série assim. Hoje, posso dizer que ainda não estamos nesse estado. Ou seja, os mais novos não visitam a RTP. Se quiser, sim, é uma derrota».

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

  • abrolhos

    Se a RTP quer ter jovens na sua audiência tem que fazer como a BBC: fazer game-shows divertidos e “radicais” onde estes participem e que levem outros a verem… não são os morangos com açucar da vida que vão atrair adolescentes para um canal velho e desatualizado!

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close