“Alma e Coração”: Resumo dos próximos episódios

"

2º Episódio (17 a 23 de setembro)

Gustavo é perseguido pelo grupo de Leo. Está muito nervoso e não sabe por on de fugir. De repente, alguém o ajuda. É Naomi e Gustavo fica encantado com a beleza dela. Esta diz a Gustavo para se manter longe dali pois aquele bairro não é para pessoas como ele. Gustavo vai embora e daí a pouco é apanhado pelos seus amigos que haviam fugido. Gustavo está chateado por terem-no deixado para trás.

Júlia sonha e vê alguém a segurar a cabeça de Albano debaixo de água. Ele está em pânico, quase a perder os sentidos. Quando é puxado para fora de água é Júlia quem vem à tona e quem a segura é Diana. Júlia acorda do sonho sobressaltada.

Um mês mais tarde, Uma das enfermeiras diz a Júlia que tem visitas mas ela não quer ver ninguém. A enfermeira insiste com ela para que tente andar e observa que ela não tem de passar por tudo sozinha.

Numa herdade, Diana trabalha no campo juntamente com outras mulheres. Recebe mal por esse trabalho. Ao fim de algum tempo, apanha boleia de uma carrinha e segue para outro lugar com um ar triste e ausente.

Horas depois, Diana desce da carrinha e dirige-se a uma povoação. Começa a chover muito e ela abriga-se junto a uma tenda de circo que está à beira da estrada. Fala com um trabalhador do circo e pergunta se precisam de pessoas para trabalhar. Este manda-a falar com o dono do circo e aconselha-a a não lhe mentir.

Vitor, o dono do circo, questiona Diana sobre já ter trabalhado em algum circo. Ela responde que não mas reforça que não tem medo de trabalhar e pede-lhe que a teste. Vitor gosta da audácia dela.

Diana é posta à prova com os atiradores de facas. Mantém-se serena e tranquila quando uma faca é atirada mesmo ao lado do seu rosto. Não tem nada a perder e Vitor, satisfeito, contrata-a para trabalhar consigo.

André diz a Francisca que vão encerrar o caso do desaparecimento de Benedita. Francisca não percebe como pois não encontraram os corpos. André sente-se culpado e acha que a ex namorada se suicidou com a filha para o castigar.

No hospital, Júlia ouve o choro de um bebé e segue para a pediatria mesmo contra as indicações da enfermeira. Entra no berçário e acalma a bebé. A enfermeira conta que a bebé tem pneumonia e que veio de uma instituição e não tem ninguém. Júlia faz festas na bebé que se acalma.

A cardiologista faz uma ecografia a Júlia e conversa com ela para que retome a sua vida. Júlia sente-se estranha pois está tudo diferente depois do transplante. A médica reforça que agora já pode pensar no futuro.

No circo, Diana vende pipocas antes do espetáculo começar. Um dos trabalhadores vem chamá-la para ajudar os trapezistas com as roupas. Ela obedece sem questionar. Ajuda as trapezistas a vestirem-se e a pentearem-se. Vitor apresenta o espetáculo e Diana fica a ver o número de circo, deslumbrada.

Mais tarde, Diana entra na sua caravana para descansar e fazer o jantar. Entretém-se a ouvir música na rádio.

Rodrigo, o locutor, fala calorosamente e apresenta músicas. Na sua caravana, Diana escreve um postal dedicado à filha. Diz que pensa muito nela e que espera que ela tenha uma vida muito melhor do que teria se ficasse consigo. Pede perdão por não ser a mãe que deveria ser.

Júlia está pronta para sair do hospital. Recebe as indicações da cardiologista e promete seguir tudo à risca. Júlia revela que está a pensar ser mãe.

Dias depois, vai buscar a bebé Vitória à instituição e conversa com o padre que recebeu a criança. Este agradece o donativo e garante que vai fazer desaparecer o processo da criança abandonada.

Já em casa, Júlia dá o biberão à bebé e depois deita-a no berço. Finalmente estão juntas. Júlia fala carinhosa com a bebé, já não precisa de chorar por atenção.

Algum tempo mais tarde, no circo, Vítor incentiva Diana a concentrar-se pois vai correr tudo bem no seu primeiro número de trapézio. Diana está tensa e nervosa.

Vinte anos mais tarde, Diana termina o espetáculo. O público aplaude, entusiasmado, ela faz uma vénia e sai para os bastidores.

Júlia bate à porta e entra no quarto da filha. Vitória informa a mãe que está pronta para sair e pergunta se está bem. Júlia observa que ela está ótima.

Já na rua, Vitória não larga o telemóvel e está explica que só tem de mandar uma mensagem a Gustavo. Diana sai de um edifício e cruza-se com elas.

Vitória comenta com a mãe que não quer estagiar num jornal regional. Júlia pensa em falar com Fernando mas o que Vitória quer mesmo é um estágio na televisão.

Margarida conversa com Gustavo e recorda-lhe que o seu trabalho não foi obtido por favor e sim por merecimento. Brincam com o fato de Gustavo ser adotado. Margarida está preocupada com Vera e Gustavo sugere à mãe que lhe dê espaço.

Na Somecel, Fernando fala com a mulher, Margarida, na presença de Júlia que ouve a conversa. Fernando, atrapalhado, queria ir com Júlia, que é sua amante, a Paris mas terá de levar Margarida.

Na sua autocaravana, Diana escreve um postal à filha, dizendo que espera que, um dia, ela entenda o que fez e a possa perdoar. Declara ainda que a vai encontrar. Guarda o postal, juntamente com outros enquanto ouve a rádio.

No estúdio, Rodrigo fala com Gil e apresentam os convidados Amor Eletro aos ouvintes.

Mais tarde, Paulo informa Rodrigo que está a liderar as audiências. Conversam e Rodrigo assume que terminou tudo com o seu namorado. Paulo pede-lhe que retribua as chamadas da mãe que já ligou várias vezes para a rádio.

Ao telefone, Adelaide insiste com Rodrigo para que ele vá a um evento familiar. Rodrigo não tem vontade nenhuma de ir e, farto da conversa, declara que está cheio de trabalho e despacha-a.

No estaleiro naval, Néstor ensina um trabalhador. Adelaide fica chateada com isso e recorda o pai que ele já está reformado. Aconselha-o a arranjar um hobby. Néstor diz-lhe que convidou Fernando e Margarida para jantar.

Gustavo está com um grupo de amigos e um deles está aborrecido porque lhe roubaram o telemóvel. Descobre onde está através de uma app e decidem ir até ao local.

António elogia o trabalho de Diana junto da comunidade de um bairro desfavorecido. Ela foi muito bem recebida e explica que Naomi ajuda sempre a comunidade. Diana observa a jovem.

Gustavo e os amigos olham para o bairro num misto de medo e espanto. Gustavo acha que devem chamar a polícia pois as coisas podem acabar mal. No entanto, avançam porque o seu amigo quer recuperar o telemóvel.

Na escola de circo, decorre um workshop de artes circenses. Diana dá os parabéns a António pela iniciativa. Falam da vida difícil no circo e Diana declara que está farta de viajar. Decidiu comprar uma autocaravana e ficar em Lisboa.

António oferece trabalho a Diana na escola de circo e explica que não pode pagar-lhe muito. Diana abraça-o, agradecida. António fica feliz por ela aceitar o convite.

Mais tarde, conversam sobre o funcionamento da escola e cruzam-se com Naomi que está de saída. Esta dá as boas vindas a Diana.

Um dos amigos de Gustavo fala com um rapaz do bairro e explica que só quer o seu telefone de volta. Este volta rodeado de amigos e os dois grupos envolvem-se à pancada. Os amigos de Gustavo fogem de carro e este fica sozinho.

Gustavo é perseguido pelo grupo de Leo. Está muito nervoso e não sabe por on de fugir. De repente, alguém o ajuda. É Naomi e Gustavo fica encantado com a beleza dela.

Naomi diz a Gustavo para se manter longe dali pois aquele bairro não é para pessoas como ele. Gustavo vai embora e daí a pouco é apanhado pelos seus amigos que haviam fugido. Gustavo está chateado por terem-no deixado para trás.

Leo pergunta a Naomi se viu um grupo de vetos pelo bairro. Naomi adverte o irmão para ter cuidado com as suas companhias e não o quer metido em confusões.

No coliseu dos recreios, decorre um espetáculo de circo patrocinado pela fundação António Macedo. Todos assistem ao espetáculo de Diana que executa os movimentos de forma espetacular.

Mais tarde, as crianças da fundação conhecem os artistas de circo. Uma das crianças pergunta a Diana como fez a cicatriz na cara e ela fica constrangida. João apresenta-se como cirurgião plástico e dá-lhe o seu cartão.

Em casa dos Macedo, Deolinda prepara o jantar. Jacinta anda por ali a atrapalhar e Deolinda manda-a sair dali e fazer companhia aos convidados.

Na sala, Jacinta avisa que o jantar está quase pronto e manda Nestor servir o vinho. Nestor puxa Fernando para fora da sala pois quer falar-lhe a sós.

Na biblioteca, Fernando e Nestor falam de negócios e Nestor questiona Fernando sobre ter sido visto a jantar com a sua secretária. Este inventa uma desculpa enquanto rejeita as chamadas de Júlia.

Em sua casa, Júlia fica furiosa ao perceber que Fernando não lhe vai atender o telemóvel.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close