“Amor Maior”: Afonso leva um tiro de… Manel e pode morrer!

Amor Maior

“Amor Maior”, SIC

Afonso (João Maria Maneira) vai ser baleado por Manel (José Fidalgo) nos próximos episódios de “Amor Maior” da SIC.

Ao ver um rapaz de máscara e arma apontada à psiquiatra, o inspetor dispara, mas fica em choque ao descobrir o irmão de Clara (Sara Matos) ferido com gravidade.

Tudo começa quando Afonso se farta de ver as irmãs a sofrer nas mãos de Francisca (Inês Castel-Branco). O jovem toma uma decisão que vai ter consequências trágicas.

Desesperado, ele rouba a arma à tia e faz uma espera à psiquiatra. No entanto, o seu plano não surte efeito, uma vez que Pilar (Maria João Luís) dá por falta do revólver e chega a tempo de impedir que o sobrinho cometa uma loucura.

Na altura, o rapaz acata os seus conselhos e promete ficar quieto. Porém, ele apenas quer ganhar tempo para preparar um novo ataque.

Afonso segue todos os passos de Francisca para escolher a hora e o local exato pai a aceitar contas. Um dia, o rapaz entra na quinta da família, coloca uma máscara e surpreende a vilã de arma em punho. Inicialmente, a psiquiatra não reconhece o enteado e tenta gerir a situação, mas depressa percebe que ele não está a fazer bluff.

Assustada, a vilã tenta manipulá-lo, mas consegue apenas irritá-lo. Com o revólver apontado à cabeça de Francisca, o olhar de Afonso espelha ódio e revolta.

Em lágrimas, a madrasta suplica pela sua vida, mas o rapaz parece estar disposto a carregar no gatilho. De facto, o seu dedo começa a fazer pressão. De seguida, ouve-se um tiro e… Afonso cai no chão.

Ao longe vê-se Manel! Já no hospital, ele sente remorsos ao ver Clara a sofrer. Pilar entra na sala de espera e encontra os dois em silêncio, afastados um do outro.

Apesar da angústia que estão a viver no hospital. Pilar aborda uma questão delicada, ao revelar que Francisca pode apresentar queixa contra Afonso por tentativa de homicídio.

No bloco operatório, Afonso está rodeado de enfermeiros, sendo entubado e ligado a um monitor de controlo dos sinais vitais. Na zona lateral da costela, ele tem um tubo intratorácico que drena os pulmões. O procedimento é delicado, mas bem sucedido, uma vez que a bala é retirada e os sinais vitais do paciente permanecem estáveis.

Quando o pior parece ter passado, eis que ocorre um revés… De repente, o monitor de sinais vitais começa a apitar. E o sinal de que a frequência cardíaca está a descer drasticamente. Com uma expressão apreensiva, a cirurgiã grita para os enfermeiros: «Estamos a perdê-lo»!

Estas cenas vão para o ar brevemente em “Amor Maior”, na SIC.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close