“Amor à Vida” deve recorrer ao ‘quem matou?’, mas ainda não há assassino… nem assassinado

O último mês de “Amor à Vida” vai apostar no famoso “quem matou?”. O autor Walcyr Carrasco deve usar o mesmo recurso muito explorado por autores como Gilberto Braga, Ricardo Linhares ou Sílvio de Abreu.

Nos últimos capítulos da trama protagonizada por Paolla Oliveira e Malvino Salvador, uma personagem deve morrer e o nome mais provável é o de César, interpretado por António Fagundes.

Suspeitos para este possível assassinato são mais que muitos: Aline (Vanessa Giácomo), Mariah (Lúcia Veríssimo), Pilar (Susana Vieira), Félix (Mateus Solano), Edith (Bárbara Paz), entre muitos outros…

Na sinopse inicial, César morreria por volta do capítulo 80, mas devido à boa aceitação do diretor do Hospital de San Magno por parte do público, António Fagundes levou o ator a fazer ajustes na história, a ideia foi abortada.

“Amor à Vida” ficará no ar até o dia 31 de janeiro na Globo.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close