“Belmonte”: resumo de 10 a 18 de março

Anterior1 de 6Seguinte

Episódio 127

Em tom provocador, João avança determinado para Alistair, dizendo-lhe que ele não pode matar o único refém que tem. A par disso, vai insultando e provocando o alemão.

Flip consegue avisar a sargento Susana de que os seus homens estão feridos e que o Isaak está em fuga com Julieta. Ela alerta as patrulhas para a possibilidade de Isaak estar no carro de Julieta e segue de imediato para a estalagem.

O inspetor Oliveira tenta convencer Gustavo a voltar ao escritório usando uma escuta, para que se consigam provas que incriminem Alistair e Isaak. Mas o advogado recusa, avançando que tais gravações o poderiam colocar também a ele em cheque. Posto isto, avança pelo edifício adentro determinado a neutralizar o sequestrador.

Na herdade dos Belmonte, as raparigas estão uma pilha de nervos sem saber ao certo o que pensar ou fazer. Joana também lá está e aproveita o momento a sós com Sofia para desabafar com ela. A jovem conta a Sofia que está grávida, que o pai do bebé é Arturo e que o Padre Artur enquanto avô, está disposto a tudo para que ela leve a gravidez para a frente. Sofia nem sabe o que dizer, parece-lhe tudo muito estranho.

Gustavo consegue falar com Alistair e percebe que o seu plano é ir de carro até Badajoz. Para isso precisa que Gustavo vá a conduzir o carro enquanto ele controla João. O advogado não gosta do que ouve e revolta-se, pois percebe que Alistair não hesitará em matá-lo caso precise. Como tal, decide resolver as coisas à sua maneira e deita mão a uma pistola que leva consigo. Sem que ninguém se aperceba do que está para acontecer, Gustavo dispara sobre Alistair que cai moribundo no chão. João vê tudo e precipita-se para auxiliar o pai. Gustavo não gosta da ideia de João e tenta convencê-lo a deixar o homem morrer. Como o Belmonte não acata a sua ordem, o advogado tenta pegar na arma de Alistair para balear João incriminando depois o alemão. João revolta-se e vira-se a ele, batendo-lhe na cabeça e deixando-o inconsciente no chão.

Alistair está a morrer. João mostra-lhe o foto de Isabel e conta-lhe que ela se suicidou depois de o filho de ambos ter nascido. Alistair fica comovido e pergunta pelo filho. Sem obter resposta alguma, morre nos braços de João.

João sai e é abraçado por Paula e pelos irmãos. Estão todos muito emocionados e felizes por o ver. É Pedro quem chama de novo todos à terra, recordando que ainda falta livrar Julieta do perigo em que esta se encontra.

Já na parte da tarde, a sargento e o inspetor tentam interrogar Gustavo para que este lhes diga quais os possíveis paradeiros de Isaak. O advogado não quer colaborar, uma vez que está algemado por ter tentado matar João.

No café, nessa tarde, o tema de conversa é o sequestro de João. Beatriz fala com o Pe. Artur que a vai pondo a par do sucedido. Quando se apercebe que Gustavo está preso, Beatriz fica radiante, pois dá-se conta que Joaquim acabara de perder o seu advogado no processo de divórcio.

Carlos liga para o seu contacto em Londres mas é surpreendido por Inês que entra no quarto. Tentando disfarçar, diz que era da clinica de infertilidade e muda de tema, começando a falar do sequestro do irmão. Inês não desconfia de nada.

O interrogatório a Gustavo continua. Contudo, este não cede e mantém a sua palavra. Entretanto pede para fazer o telefonema a que tem direito e liga para Sofia dizendo-lhe que esta tem que convencer João a alterar o depoimento que fizera, mudando a versão que o incrimina e dizendo que Gustavo o salvou de Alistair. Como incentivo para a sua missão quase impossível, Gustavo diz a Sofia que caso ela não consigo persuadir o Belmonte, todos saberão que a sua certidão de casamento com Emílio é falsa.

Anterior1 de 6Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn