“Big Brother VIP” – Crónica VIP [2ª Edição]


"Big Brother VIP"

O espaço de opinião sobre o “Big Brother VIP”

Entrámos na segunda semana do “Big Brother VIP” e já houve algumas reviravoltas. Assim é que tem graça. E, para complementar os comentários da Margarida e da Sandra, a partir de agora haverá sempre um convidado na crónica. Esta semana o LD irá responder às perguntas rápidas.

Sandra Rodrigues

A primeira semana parecia estar a ser calma demais com excesso de banhos de sol e mergulhos na piscina mas, depois, lá começou a arrebitar. Terça-feira, o mítico dia das nomeações foi marcado pela má educação do Zézé Camarinha – ainda que depois tenha vindo limpar a sua imagem, desculpando-se – e pelo erro da Teresa, que depois do que se passou com o último macho latino português, diz ele, ficou desorientava e ninguém da produção se apercebeu da repetição da nomeação da Sara. Neste tipo de programas e, sobretudo, com a experiência que a TVI e a Endemol já têm disto, é quase inadmissível. Além disso, a forma de voto por papel também não me causa grandes alegrias uma vez que eles fingem sortear porque é tudo muito díficil e eles sabiam bem para o que iam. Os confessionários, esses, também ficaram aquém do esperado. Muita monotonia em vez da animação que é desejada portanto, mais valia terem aproveitado o tempo de outra forma de modo a tornarem a gala mais dinâmica. O objectivo não é deixarem os espectadores com sono!

Quanto ao resultado em si que culminou com a saída do Hugo, devo dizer que não me surpreendeu. Houve diários em que nem se deu pela falta dele. Percebo que sendo tímido, não conhecendo ninguém e ficando na área mais “fria” que é a casa face ao barracão, fosse complicado adaptar-se e mostrar-se aos colegas e aos Portugueses mas isso custou-lhe mesmo a expulsão. Eu não queria era que saísse o Francisco porque é animado e dá vida à casa (e ao barracão!), daí também ter ficado surpreendida com a diferença de votos entre ele e o Hugo. Tenho pena que no Big Brother não existam “cadeiras quentes” depois das nomeações e expulsões porque acho que era necessário para começar a agitar mais o ambiente. Aquilo não são férias pagas!

No que toca a grupos, a minha preferência mantém-se no antigo grupo do barracão que agora passou para a casa. Mais divertidos, menos dramáticos e mais unidos. Quando se juntaram todas, o Zézé Camarinha (o concorrente que mais detesto) pensou logo numa forma de afrontar a Carolina e puxou o assunto do Pinto da Costa, tema que acho que a Carolina já demonstrou algumas vezes – inclusivé em conversa com a Teresa Guilherme – não querer tocar muito. Tenho pena que o Francisco tenha passado para o outro grupo e penso que a nomeação não deveria ser justificação para que ele e a Nucha se mudassem. Estava também ansiosa para ver o Camarinha e o Joca no barracão e ontem chegou o momento ainda que ache que devesse estar algum desafio inerente à mudança. Contudo, já era merecido os antigos inquilinos do barracão terem descanso e direito a algumas mordomias.

No barracão, o Zézé ficou ainda mais irritante e a mostrar o seu carácter. Sempre a reclamar, não pensa no grupo mas apenas nele, uma atitude desprezível uma vez que ele estaria mil vezes pior se o resto do grupo fosse como ele, egoísta, e não o ajudasse. Sabia, pela fama que tem, que não seria a melhor pessoa do mundo mas nunca imaginei que fosse tão arrogante, venenoso e mal educado. Nós já não temos paciência e já existe quem na casa também comece a torcer o nariz. O Joca e o Edmundo, do seu grupinho, não fazem mais nada senão aplaudir tudo o que diz. Tenho pena sobretudo pelo Edmundo, devia pensar mais por ele e não ser tão influenciável. O Camarinha não é o rei do Big Brother!

Talvez a minha maior surpresa esta semana tenha sido a Kelly, que deixou os rapazes de lado e se empenhou no desafio! Ontem soube responder a quase tudo o que a Teresa perguntou e decorou o hino em poucos dias! Se ela mantiver esta postura, terá muito mais a ganhar do que se voltar a atirar-se a tudo quanto é homem. Ela que se integre com os do barracão e que esqueça que o Joca e o Camarinha também habitam na Venda do Pinheiro!

Top +
* Mudança de Casa
* (Antigo) Grupo do Barracão
* Kelly

Top –
* Zézé Camarinha
* Demora das Nomeações
* Não haver “cadeiras quentes”

Nomeações: Joca e Zézé Camarinha.


Margarida Costa

Antes do mais, e porque o programa também vive disso, vou começar pelas Galas/Directos. O Directo de nomeações foi, na minha opinião, um amadorismo absurdo. Achei desnecessário haver tanto Confessionário. O único que seria aceitável era o da Kelly, mas mesmo assim acho que podiam ter poupado o tempo e explicar a missão logo na sala, ao mesmo tempo para todos. Sem confessionários, restava muito mais tempo para as nomeações e para as conversas da treta sobre a dificuldade de nomear. Acho uma piada. Eles, quando vão, já sabem que têm de nomear. Para quê tanta treta? Depois a Teresa ficou stressada com a história do Camarinha. Percebeu-se que ele não estava a ouvir, mas isso não é desculpa para a má educação. Essa cena afectou o resto do programa: a Teresa ficou sem paciência, começou a ser dura e, por vezes, um pouco bruta. Ficou desconcentrada e, com a pressão do tempo, deixou passar a nomeação repetida da Sara. Há quem não perceba porque a Carla não ficou nomeada. É fácil: o Hugo teve 5 nomeações e a Carla teve somente 3; enquanto que no Barracão, Tanto a Nucha como o Macau (depois da Sara nomear correctamente) tiveram três nomeações, ou seja, houve empate. Daí haver dois nomeados no Barracão e só um na Casa. Mas isso já lá vai.
Quanto à Gala de Domingo não há grande coisa a dizer. Sem surpresas nem novidades, foi valeu pelo Confessionário do Flávio.

Não quero, de todo, centrar o resto da minha crónica no Camarinha, porque tudo o que tenho a dizer é negativo. Ele é arrogante, convencido, hipócrita, machista, bruto, preguiçoso, mesquinho, irritante e pensa que tem o Rei na barriga… Puseram-no lá para se atirar ao mulherio, mas a única coisa que faz é ser bruto e arrogante.
Virando a página… Tive pena da saída do Hugo, gostava dele, apesar de ser uma pessoa calma e que mal se via. Como disse na primeira crónica, acho que ele, se ficasse mais tempo, poderia ser um concorrente interessante. Para mim, de entre os três nomeados, era difícil escolher, mas concordo que saiu o que, nesta fase, dava menos ao jogo e à casa.

E por falar em casa, houve a tão esperada troca. Finalmente. Não sei como os concorrentes ficaram tão surpreendidos, acho que era de esperar. Todos têm de passar pelos dois lados. E tem a sua piada ver os que a semana passada se riam das parcas condições do Barracão, agora viverem lá. Percebo que a mudança mais difícil seja da Casa para o Barracão, é normal. Sair do conforto é sempre difícil. E só lá estão há dois dias e já há confusões!
O mal-dizer está, cada vez mais, à vista. Camarinha, Joka e Edmundo são as comadres língua de cobra. Não esperava melhor do Camarinha, nem do Joka, mas confesso que o Edmundo me desiludiu. Não tinha ideia dele assim. É pena. Em compensação estou a adorar cada vez mais o grupo (actual) do Flávio. Estou contente pela Marta continuar uma pessoa fantástica e não me desiludir (eu sei, só passou uma semana). Quem também me surpreendeu foi a Kelly. Nota-se que está ali caída de para-quedas e que está a tentar ambientar-se. Acho que está melhor com o grupo actual (do Flávio) e que, felizmente, está a fugir ao, suposto, objectivo para o qual entrou.
Não concordo que os nomeados passem, obrigatoriamente, todos para a casa principal. Porque não deixá-los no meio onde foram nomeados? Ou então porque não trocar o da Casa pelo do Barracão? Não percebo porque têm de ficar juntos.
Acho, e espero, que a partir de agora as trocas sejam mais frequentes. Trocarem todos ao Domingo só tem piada uma vez porque foi “surpresa”. A piada agora está em irem trocado durante a semana, um ou dois, sem ninguém esperar. Afinal era para isso que, supostamente, as provas diárias serviriam.

Agrada-me imenso os jogos e desafios que vão acontecendo ao longo da semana. Ao menos não temo um canal 24h com pessoas a apanharem banhos de sol ou a dormir no sofá. Há mais movimento, há provas todos os dias e isso dá animo a quem vê e a quem está lá dentro.

Confesso que sinto falta de uma Voz firme a mandar neles. A senhora robot que dá pelo nome de Big Brother (não devia ser sister?) não tem o mesmo impacto que a Voz. Acho que é isso que falta, uma voz firme, que dê ordens e não envie mensagens escritas num pedaço de cartão.

Quero ainda acrescentar uma nota sobre os comentários da Marta e do Eiró, nas sextas-feiras. Eu sei que os concorrentes são famosos e que isso inibe os comentadores. E também sei que só estamos na primeira semana. Mas esperava uns comentários mais convictos e certeiros.

Top+
* Grupo do Flávio.
* Marta Melro
* Troca de casas

Top-
* Zezé Camarinha
* Joka
* Edmundo

Nomeações: Joka e Camarinha.


LD

Concorda com a expulsão do Hugo Sequeira?
Apesar de gostar do Hugo acho que estava muito apagado e dos três era quem menos dava a casa. Por isso, concordo com a expulsão.

Melhor momento da semana:
Os desafios aos concorrentes do barracão para obterem os bens necessário à sobrevivência da espécie humana.

Pior momento da semana:
O pior momento da semana para mim é a existência do Camarinha. Não suporto este “senhor”. O momento mais degradante foi a discussão planeada do “senhor” com a Carolina.

Se pudesse nomear, quais seriam as suas duas nomeações (mistas entre casas)?
Como adoro os concorrentes do barracão (actualmente inquilinos da casa chique) estes estariam a salvo das minhas nomeações. Já os concorrentes da Casa nomearia sem dúvida o “senhor” Camarinha porque não o suporto é demasiado queixinhas, demasiado mal-educado e porque nunca vi um plebeu com rei tão grande na barriga, diria mesmo um “Rei Gigante”. A minha segunda nomeação é mais complicada porque teria sérias dúvida se nomeava o venenoso (Joca) ou o aprendiz com voz de Nenuco (Edmundo). Mas dos dois talvez nomeava agora o Joca, podia ser que se a cobra mãe fosse dar uma volta o Nenuco começasse a pensar por vontade própria.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close