“Big Brother VIP” – Crónica VIP [4ª Edição]


Quando nós pedimos novidades eles dão-nos, só resta saber é se são boas ou más. Esta semana o convidado especial é o Ricardo!

Margarida Costa

Tenho tanta coisa para dizer que não sei por onde começar. Vamos pelo princípio… A semana começou com a mega discussão nos D’Envenenar. Já dizia a minha avó: «zangam-se as comadres e descobrem-se as verdades». Assim foi… O Zézé não aguentou ser nomeado e foi aos píncaros, aguentou uma semana para não dar barraca cá para fora e acabou por explodir na segunda-feira. Tudo se soube, o pacto, o romance inventado, as combinações das nomeações, nada faltou saber e harmonia do grupo caiu bastante. Ainda na temática Camarinha, esta semana o senhor esteve um pouco incontrolável por causa do Flávio. Não cheguei a perceber a razão daquela embirração toda, mas parece que já passou.

Esta semana foi uma semana de trocas. Acho que, se por um lado desestabiliza imenso o grupo, por outro impede que se criem estratégias definidas e frequentes. Esta semana, para variar, os nomeados estiveram no Barracão. Eu achei interessante esta mudança, não cria hábitos e mostra que tudo pode acontecer. A mudança das Capitãs é que me pareceu um pouco forçada. Acho que o “Big Brother” achou melhor juntar o casalinho Raquel e Edmundo. O ponto positivo é que ao menos a Marta e a Sara ficaram juntas. Já não podia ver a Sara naquela tristeza, tão deslocada do grupo.

Posso lançar os foguetes? Finalmente o Joka saiu! Confesso que achei que nunca fosse nomeado. Mas o “Big Brother” trocou-lhe as voltas. Toda aquela estratégia dos cigarros para nomear o Zezé foi pelo cano. Vê-se mesmo que eles são uns meninos em reality show, estes planos saem sempre ao lado e, por norma, acabam sempre contra quem os planeou.

Ainda sobre o Joka… Infelizmente parece que ele conseguiu o que tanto queria: afastar o Pedro e a Kelly. Não o culpo a 100%, mas ele teve uma quota-parte de culpa.

Quanto aos outros casais, agora parece que querem juntar a Liliana e o Francisco. Não percebo de onde vem essa ideia, mas acho descabida e forçada. Assim como acho forçado o clima entre a Raquel e o Edmundo. Não me convencem.

A semana foi marcada ainda por uma maior interação entre os grupos. Mais jogos, mais jogos da Roleta, mas discussões, mais falatório… É bom haver essas roletas, mas melhor ainda seria haver as típicas Cadeiras Quentes.

Capitães escolhidos e parece que voltamos a ter o Zezé trancado, maravilha… Ainda diz que não é privilegiado. Segunda vez Capitão, terceira vez longe das nomeações, está bonito!

Em compensação o Big Brother decidiu voltar a formar os grupos de origem. Isso sim é de valor. Só tenho pena do Guedes e da Kelly, acho que estavam melhor do grupo da Marta, pelos menos há menos veneno. Sim, porque o Joka saiu, mas o veneno continua!

Semana analisada, falta passar pela Gala. Foi diferente: menos confessionários, mas com aquela ideia peregrina de lá por a Fanny e a Cátia. Não entendo a obsessão que a Endemol e a TVI têm com elas. Já deram o que tinham a dar: peixeirada é engraçado uma vez, mas mais que isso cansa. O jogo de “Ignorar o Óbvio” é bastante interessante, mas com pessoas e situações que interessem. Família dos concorrentes, a banda (que deu para bastantes risos), outros famosos, inimigos, amigos… Tanta pessoa que podia entrar e eles foram escolher aquelas duas. Não se aguenta.

Top+

* Troca nas nomeações
* Expulsão do Joka
* Grupos de origem novamente juntos

Top-

* Marta passar uma semana com os D’Envenenar
* Birra do Zezé por causa do Flávio
* Fanny e Cátia

Nomeações: (pode ser Fanny e Cátia?) Edmundo e Raquel

——————————————————————————–

Sandra Rodrigues

Vou começar por aquilo que mais gostei nesta semana que passou: a saída do Joka. Teve uma boa margem, ainda que eu gostasse que fosse maior, algo que possivelmente aconteceria se fossem 2 nomeados em vez de 4. Durante a semana, nos diários, mostraram as atitudes repugnantes deles, as mentiras e os esquemas. Desta forma, é possível que o grupo dele se comece a separar um bocadinho visto que falta o Padrinho do grupo.

A discussão que houve na terça-feira passada era desnecessária. Aquilo é um jogo, correm o risco de serem nomeados. Contra isso, não há nada a fazer. Quanto mais combinam, fazem pactos e coisas similares, pior é, mais depressa lá vão parar. Caso da Carla e do Joka. No início até gostava dela mas agora, depois de tudo isto, já não consta no meu top de favoritos. De quem continuo a gostar é da Marta Melro, que teve uma semana de aniversário complicada quando passou para o covil de cobras, mas é de louvar não ter tido medo de dizer o que pensa e de fazer frente ao Joka, que se achava o todo-poderoso.

Ainda na gala deste passado domingo, entraram duas convidadas especiais. Eu acho que a ideia em si poderia resultar e ser engraçada. Contudo, optaram por escolher duas pessoas cuja imagem já está mais que gasta. A Cátia já deu tudo o que tinha a dar, o tempo dela já passou. Já todos lhe achámos piada mas agora já enjoa. Sobre a Fanny, pouco há a dizer, é sinónimo de má-educação e barracadas. Duas coisas que acho desnecessárias e havia outras formas de entretenimento. Espero que não fiquem muito tempo.

No que toca a outros concorrentes, há dois que também me irritam: Raquel Henriques e Edmundo Vieira. A primeira, desde o início que tem um ar de enjoada com o que me irrita um bocadinho, felizmente já lhe passou a fase de ex-namorada ressabiada e parou com as provocações ao Francisco. O segundo, já gostei dele na fase dos D’ZRT e, portanto, poderia vir gostar agora… mas não. Não estou a gostar nada da postura dele na casa e aquele namoro com a Raquel soa-me a falso por todo o lado. Criticavam tanto a Kelly por, dizerem eles, ela querer arranjar um homem para formar casal e seguir em frente no jogo e o que é que eles estão a fazer agora? Não será isso mesmo?

Por fim, gostei de terem juntado os grupos originais. Só tenho pena que a Kelly esteja no outro, porque gostava que ela estivesse com o primeiro grupo do barracão e, desse grupo, já só não acho particular piada ao Flávio Furtado, que me parece que joga para o lado que lhe dá mais jeito, e à Nucha, que mal a vejo e continuo a achar que não faz lá nada.

Top+

* Saída do Joka
* Marta Melro
* Reconstituição dos grupos originais

Top-

* Entrada de Cátia e Fanny
* Discussão depois das nomeações
* Relação Edmundo/Raquel

Nomeações: Raquel e Nucha

——————————————————————————–

Ricardo

Concorda com a expulsão do Joka?
Concordo. A saída mais justa até agora.

Pior momento da semana?
O comportamento mafioso do Joka e sua pandilha, e consequentemente a nomeação da Raquel como capitã.

Surpresa da semana?
O esquema que foi feito pela produção para o Joka ser nomeado, e logo com 5 votos. Depois do Camarinha ter ficado, não esperava tal coisa. Também adorei a postura da Marta Melro em relação ao Joka e ter ido finalmente ao confessionário, assim como ser nomeada capitã numa altura em que pensava desistir.

O que acha da entrada de Cátia e Palhinha e Fanny na casa?
Estou a detestar! A Fanny é insuportável e a Cátia não anda longe! O programa estava muito bem sem qualquer ligação ao “Secret Story”, não era preciso ninguém de lá, e em especial estas duas. Nem é preciso pensar muito para saber de onde veio tal ideia.

Se pudesse nomear, quais seriam as suas duas nomeações (mistas entre casas)?
Na casa: Calado e Nucha. No barracão: Camarinha e Raquel.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close