“Big Brother VIP” – Crónica VIP [Edição final]


"Big Brother VIP"

O espaço de opinião sobre o “Big Brother VIP”

O “Big Brother VIP” chegou ao fim e a Crónica VIP também. Durante várias semanas Margarida Costa e Sandra Rodrigues deram a sua visão muito própria do reality show da TVI.

À dupla juntaram-se, nalgumas edições, cronistas convidados que também deixaram o seu olhar muito particular acerca do programa de Queluz.

Margarida Costa
Via, ganhou o Pedro… Mas sinceramente, era-me indiferente. De todos os finalistas o meu preferido era o Flávio, contudo qualquer um que ganhasse seria bom. Menos a Mafalda, acharia injusta a vitória dela, assim acho injusto o terceiro lugar.

Nas últimas semanas de programa as coisas não mudaram muito e pouco aconteceu. Na verdade, nada aconteceu. Até a entrada do Francisco e do Zezé Camarinha foi mais do mesmo. A Gala final foi a mais fraca de todas. Tinha tudo para ser uma bomba, mas parece que gastaram as atuações nas outras Galas e não arranjaram nada de animador.

Acho que a única coisa mesmo que fugiu ao esperado foi a ordem dos finalistas. Acho que ninguém esperava o quinto lugar para a Sara Santos e muito menos o terceiro para a Mafalda. Tirando isso, foi tudo esperado.

Quanto ao programa em si, eu confesso que já tinha saudades de um reality show com famosos e, por isso, este “Big Brother VIP” veio mesmo a calhar. O grupo em si não era top, mas a verdade é que os menos top saíram no início. No geral foi um bom programa, teve momentos muito bons, mas também teve aqueles que, no meu ponto de vista, eram desnecessário. Mas tudo faz parte.

O MEU TOP:

1º – Flávio
2º – Pedro
3º – Sara
4º – Kelly
5º – Mafalda


Sandra Rodrigues

O momento mais aguardado: saber quem era o grande vencedor do “Big Brother VIP”. Pessoalmente, e ao contrário do que acontece em todos os programas que assisto, não tinha nenhum favorito.

Ganhar A, B ou C era igual. No geral considero que o elenco foi fraquinho e que os melhores concorrentes acabaram por desistir como foi o caso da Marta e, principalmente, do Francisco que era o meu favorito. Contudo, entre o Flávio e o Pedro preferia que tivesse ganho o primeiro.

Não sei até que ponto a relação do Pedro com a Kelly foi uma estratégia e as constantes desobediências dele foram uma mancha negra, se não fosse VIP e se se tratasse de um anónimo qualquer, as consequências de certeza que teriam sido outras.

Quantos aos outros lugares, devo confessar que fiquei bastante surpreendida com a posição da Mafalda. Não contava que ela conseguisse chegar ao pódio e pensava, inclusive, que ela ficaria na quinta posição. Era o que esperava e o que queria uma vez que acho injusto uma pessoa que teve menos tempo que outros na casa ficar acima de pessoas que estiveram desde o início e tiveram prestação semelhante. Além disso, a Mafalda teve também informações priviligiadas do exterior – uma vez que teve oportunidade de acompanhar várias semanas de programa e saber as preferências do público – e acho que beneficiou ao não estar presente na fase mais crítica do programa, a dos grupos que existia no início, onde cada concorrente se revelou e cada passo em falso podia ser fatal.

Tive pena que a Sara ficasse em último. Apesar de ter demonstrado ser um pouco influenciável, acho que teve uma participação positiva e não considero que tenha tido alguma atitude repreensível. Na gala, adorei ver o seu Hélder Agapito e tive pena que ele não pudesse ter entrado na casa nem aparecido mais cedo. Formam um casal fantástico.

Por fim, em relação à Kelly, esperava que conseguisse melhor mas acho que o facto de ser de brasileira acabou por prejudicá-la. Para um Português pode ser complicado dar a vitória de um programa Português a uma pessoa de nacionalidade diferente quando existem outros portugueses na equação. Contudo, acho justo uma vez que a Kelly foi passando pelos pingos da chuva com o relacionamento com o Pedro.

Para mim, as posições teriam sido:

1 – Flávio – acho que dos finalistas foi o que mexeu mais com o jogo.
2 – Sara – teve uma participação calma mas positiva
3 – Kelly – o romance pode ter ajudado a chegar à final
4 – Pedro – foi demasiado desobediente e deveria ter tido mais respeito pela produção e pelas regras
5 – Mafalda – prestação calma mas teve mais informações que os outros.

Fazendo um balanço geral, acho que foi um programa fraco. Houve poucos momentos marcantes e acho que acabou na altura certa pois as pessoas em jogo pouco davam à casa e os diários tornavam-se monótonos.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close