“Brasil a Bordo”: Globo estreia série com Maria Vieira


Brasil a Bordo

“Brasil a Bordo” chega a Portugal, via Globo

Exibida pela primeira vez em televisão, “Brasil a Bordo” convida o público a viajar pelos céus – e pela terra – na companhia da disfuncional família Cavalcanti, dona da Piorá Linhas Aéreas, uma empresa de aviação muito peculiar.

Assinada por Miguel Falabella, a série de humor estreia em Portugal já no próximo dia 22 de outubro, às 19h20, e promete arrancar muitas gargalhadas aos espectadores. A série conta com atores conhecidos do público, tais como Arlete Salles, Marcos Caruso ou a portuguesa Maria Vieira, entre outros.

Acostumados à boa vida que o trabalho trambiqueiro praticado na companhia sempre proporcionou, a matriarca Berna (Arlete Salles), o seu marido Gonçalo (Luís Gustavo), os comandantes Vadeco (Miguel Falabella) e Durval (Marcos Caruso), os seus filhos, sobrinhos e genros ficam em sobressalto quando a instabilidade económica do Brasil atinge em cheio os já mal administrados negócios da família.

Instaurado o caos, a situação agrava-se quando a Justiça declara a falência da empresa e obriga os Cavalcanti a retomarem as atividades com uma pequena condição: que os funcionários da Piorá também tenham participação no quadro diretor da companhia.

A partir do momento em que vê-se obrigada a dividir o poder com os empregados, a família mostra alguma resistência em dar o braço a torcer, mas as funcionárias Shaniqwa (Mary Sheila de Paula), São José (Maria Vieira) e Almira (Stella Miranda) vão fazer tudo para defender aquilo a que têm direito por lei.

Dado o cabo de guerra entre os antigos e os novos administradores da Piorá, assim que começam a levantar voo novamente, eles deparam-se com as situações mais malucas e absurdas, que prometem viagens animadíssimas para os passageiros. 

Berna, a matriarca da família, tem como principal objetivo de vida manter-se cada vez mais jovem recorrendo a plásticas sistemáticas.

Desonesta e vaidosa, a empresária é a mente por detrás do fracasso da Piorá Linhas Aéreas, companhia que herdou do pai.

Na mansão dos Cavalcanti também habita Gonçalo (Luís Gustavo), marido de Berna, um homem mesquinho que ainda fica espantado com as mudanças de visual da mulher.

O casal também divide a casa com os dois cunhados de Berna, os comandantes Vadeco (Miguel Falabella) e Durval (Marcos Caruso). Mesmo após o fim dos respectivos casamentos, ambos continuaram a morar na casa.

Enquanto um não se cansa de procurar amantes na internet e nas cidades para onde viaja, o outro guarda as suas amantes – uma coleção de bonecas insufláveis de diferentes nacionalidades – a sete chaves.

Não bastassem os cunhados, a mansão abriga também os filhos deles, os sobrinhos de Berna. Cada um à sua maneira, eles herdaram a excentricidade dos pais e, para honrá-la, contam com maridos à altura.

A carente Caravelle (Maria Eduarda de Carvalho), a filha única de Vadeco, que vive a suspirar de paixão pelo marido, Johnny Beautiful (Magno Bandardarz), um aspirante a músico que cria uma nova canção por minuto acreditando que vai ter uma carreira de sucesso.

No outro quarto dormem Decenove (Frank Borges), filho de Durval, e o marido dele, Camilinho (Rafael Canedo). Ambos trabalham como comissários da Piorá, mas estão sempre dispostos a mostrar as maluquices que acontecem no dia a dia da empresa. 

Composta por 12 episódios, “Brasil a Bordo” é escrita por Miguel Falabella e tem direção geral de Cininha de Paula.

Esta é uma das séries da ‘Sessão Comédia’, onde estão também incluídos “Os Novos Trapalhões” e “A Cara do Pai”, todas elas com estreia marcada para o dia 22 de outubro.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close