Bruno Santos critica estratégia da RTP: «Está a investir mal o nosso dinheiro»


diretor-geral da TVI

Bruno Santos, diretor-geral da TVI

Bruno Santos, diretor-geral da TVI, garante que a estratégia da TVI vai continuar com duas novelas como pilares.

A aposta neste tipo de formato surge relacionada com a própria escolha dos portugueses que diariamente dão a liderança a “Ouro Verde” ou “Amor Maior” (SIC).

«Vamos continuar a ter duas novelas, como atualmente, em que somos líderes de audiência», esclarece o responsável à revista Sexta.

À mesma publicação, Bruno Santos admite que gostaria de ter mais séries, mas o orçamento não permite: «Gostaríamos de ter mais, mas o mercado não o permite. Não há orçamento. Mas queremos dar também passos rumo à inovação… isso passa, por exemplo, por apostar em séries, como o “Inspetor Max” e “Onde Está Elisa?”».

Contrariamente às privadas, a RTP1 tem apostado em séries nacionais no horário nobre. Esta movimentação é criticada pelo diretor-geral da TVI.

«A estratégia da RTP é louvável, mas acho que tem apostado mal no produto, na sua colocação, no conteúdo… não vejo bons resultados, só maus. Não consigo dissociar conteúdo de audiência, que parece ser o pensamento da cúpula dirigente da RTP», critica o diretor da TVI.

O facto de as séries da estação pública estarem a ter audiências baixas também é apontado: «Eles não podem fazer programas para que ninguém os veja, principalmente com aquele grau de investimento, que ainda por cima é pago por todos nós. Conclusão: a RTP está a investir mal o nosso dinheiro. É verdade que tem dado trabalho a atores e técnicos, mas socialmente não tem nenhum impacto. A marca RTP tem perdido relevância. Não acredito em serviço público sem público e relevância, e é para lá que a RTP está a caminhar».

Em relação à concorrente direta de Carnaxide, também privada, não é tecido qualquer comentário: «A estratégia da SIC não é com dinheiro público e, portanto, fazem o que acharem melhor. Não me quero pronunciar».

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
  • Ricardo

    Não tenho adjetivação suficiente para classificar estas declarações de Bruno Santos.São declarações a meu ver de um grandessimo INVEJOSO,isso sim.A RTP está a fazer o correcto.Está a fazer aquilo que deve ser feito.Mais: a TVI a SIC se quiserem que outros públicos que não as donas de casa de 40,50,60 anos e de seguir a ficção que se faz na Argentina,Venezuela e México, as estações privadas vão ter que ter a EXACTAMENTE A ESTRATÉGIA DA RTP. O futuro a médio prazo passa por uma indústria de formato de curta duração,isto séries,mini-series, e telefilmes e com isso estarmos próximos do mercado dos países desenvolvidos, da Europa e Norte Americanos.Mas isso tem que ser feito PASSO A PASSO e o público tem que ser educado com o tempo.Bruno Santos devia é estar calado porque aquilo que ele diz É VERDADEIRAMENTE UMA LÁSTIMA.O Ministério do Tempo e a Sim Chefe são das melhores coisas que se fizeram em televisão em muitos anos,não têm audiências altas???,uma delas vai ter uma segunda séries de episódios a outra, o Sim Chefe é pena.É uma série que PÕE no caixote do lixo toda a ficção das privadas.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close