Clara de Sousa nunca sairia da SIC para a concorrência


SIC

Clara de Sousa estreou-se na RTP, seguiu para a TVI para fundar a então jovem estação, regressou depois à RTP e está há quase 14 anos na SIC, onde fundou a SIC Notícias.

Com um currículo incomum – é a única pivô no ativo que passou por todas as generalistas – a jornalista conhece os cantos à casa de podas as estações e não se vê a trabalhar noutro canal.

«Ir para onde? E para quê? Não me estou a ver [a mudar]», garante Clara de Sousa ao diário Correio da Manhã.

«Desde o dia em que entrei na SIC que senti que ia ficar por cá. Não há outra casa para trabalhar como a SIC. E digo isto porque já trabalhei em outras casas», justifica a pivô do “Jornal da Noite”.

Emigrar também não faz, nem nunca fez, parte dos planos de Clara de Sousa: «No estrangeiro, como não sou bilingue, duvido [que vá]. Falo inglês mas não chegaria para fazer o que o Pedro Pinto [jornalista que trabalhou na CNN, entre outras estações internacionais] fez. Nem estaria interessada».

Portugal continua, assim, a ser o horizonte da jornalista da SIC: «Sou daquelas pessoas muito agarradas ao seu país. Quando vou de férias, passada uma semana, começo a ter comichão e tenho de voltar para o cheiro da minha terra. Sei que sou piegas, mas sou mesmo portuguesa, sentimentalmente ligada à casa, à minha família, à terra, às origens», termina.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close