“Babilónia”: A novela que não foi!

Os meios de comunicação social brasileiros anunciam que, devido aos maus resultados, o ânimo dos atores de “Babilónia” está pelas ruas da amargura.

Babilónia_

A novela, que não agradou aos brasileiros, já passou por diversas modificações para a tornarem mais ágil, de forma a chamar a audiência, mas tudo o que fizeram não resultou e, atualmente, a primeira linha de ficção da Globo, perde constantemente para a novela das 7, “I Love Paraisópolis” – esta novela passou incólume no grupo de discussão da Globo, onde o vilão, Greco (Caio Castro) tem agradado ao público.

O fracasso de Babilônia é consequência de vários fatores. Em primeiro lugar a vontade dos atores e da direção, que estão a gravar muitas horas, com pouco descanso, pois há cenas a irem para o ar de um dia para o outro. Mas, se olharmos para as protagonistas podemos ver que se tentou criar com Adriana Esteves, uma Carminha, quando as personagens não são iguais; Glória Pires está perdida e sem entusiasmo; Camila Pitanga, não caiu no gosto do público, deambula pela novela e já pediu para sair mais cedo da produção. Mas outros atores também não estão felixes. Bruno Gagliasso tinha a seu cargo um vilão que o deixou de ser por amor.

Em segundo lugar, com os ajustes na novela, os perfis de personagens mudaram radicalmente e isso não agradou aos atores, que se haviam preparado para defender uma personagem que deixou de existir. Gloria Pires, por exemplo, exigiu o uso de teleponto, pois não tem tempo de decorar os textos; Adriana Esteves ficou livre para o uso de improvisações; e Bruno Gagliasso desabafou, a pedir mais destaque para a sua personagem.

Mas os erros de “Babilónia” continuam. Gilberto Braga, um dos autores, está desiludido e culpou os brasileiros pela fraca audiência. No Painel Nacional de Televisão (PNT), 15 locais onde o Ibope mede audiência de TV, Babilónia acumula uma média de 25 pontos, quando o habitual seria, 35 pontos. Também o diretor geral da Globo, Carlos  Henrique Schroder, admitiu que a novela é fraca e que isso fortaleceu a concorrência: “Tem dois fatores: um, claro, a novela em si. Alguma coisa da trama não funcionou, óbvio. Mas, ao mesmo tempo, teve uma mudança com a estreia de Os Dez Mandamentos [Record] e a novela infantil que o SBT colocou. Algum público já tinha saído ali também. Não vou tirar o mérito de um lado e talvez a fragilidade do outro, mas as duas combinações aconteceram“, admitiu ao Jornal Folha de São Paulo.

A novela “Babilónia” está já na reta final de gravações, preparando terreno para a sua substituta, no dia 31 de Agosto, “A Regra do Jogo” de João Emanuel Carneiro, criador de “A Favorita” e de “Avenida Brasil”.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close