“Destinos Cruzados”: resumo de 27 de janeiro a 02 de fevereiro

Anterior1 de 2Seguinte

TVI

Episódio 211

Sílvia olha em volta, muito confusa, sem saber bem onde está mas, ao mesmo tempo, reconhecendo o sítio. Humberto entra em casa e Sílvia esconde-se. Humberto vai até à cozinha, onde está Nanda. Contudo, Fernanda diz que não há nada ali para ele e manda-o embora. Quando estão a chegar à sala, ouvem o som de um objeto a cair e precipitam-se para a sala, vendo apenas Sílvia a sair.

Depois de Érica contar à família o que se passou na Diamantes e que acompanhou Victória até ao hospital, a rapariga mostra-se determinada em ir visitar a madrasta. Emília e Luciano tentam impedi-la, pois veem-na muito perturbada. Érica acaba por desistir e dizer que vai no dia seguinte. No entanto, após ter um pesadelo, Érica decide que não consegue esperar e vai nessa noite ao hospital.

Guida elabora um novo plano para convencer Emília a aceitar o seu namoro com Moisés e, mais uma vez, assusta o sobrinho. Assim, Guida veste-se como se fosse o fantasma da falecida mãe planeando falar com a irmã quando esta estiver a dormir. Guida e Moisés vão ao quarto de Emília e Guida, fingindo ser a mãe, diz a Emília que ela tem de aceitar o namoro da irmã e do sobrinho, pois, de outra forma, não terá sossego. Tudo parece estar a correr bem, quando Guida se engana a dizer uma palavra e Emília percebe o embuste. Emília confronta a irmã e o sobrinho, que fogem para o quarto, temendo a sua ira.

Antes de se deitar, Bárbara tranca a porta do quarto e depois esconde a chave debaixo da almofada, dizendo a um adormecido Lourenço que ele não vai conseguir fugir dela. Na manhã seguinte, quando Vicente chora com fome, Lourenço tenta sair para ir buscar o leite, mas percebe que está trancado. A namorada explica-lhe que foi ela que os trancou. Lourenço tenta manter a calma e diz já ter aceitado fazer tudo o que ela pediu. Bárbara dá-lhe a chave e Lourenço sai disparado.

Emília chega a casa com uma botija de gás e Luciano prontifica-se a ajudar, mas ela responde que consegue sozinha. Luciano mostra o seu desagrado pela insistência na independência de Emília, quando esta sente o cheiro a torradas queimadas no ar e Luciano corre para a cozinha. O telefone toca e Emília vai atender, confirmando a sua presença numa excursão. Luciano ouve a conversa e confronta-a, magoado pelos seus planos nunca o incluírem.

Desolados com o fracasso do seu último plano, Guida e Moisés combinam dar um último beijo. No entanto, não resistem à atração que sentem um pelo outro e envolvem-se. Luciano está a guardar as suas coisas numa mala para se ir embora, quando Rufino o chama a ele e a Emília, pois Guida e Moisés têm uma coisa a anunciar. Assim, o casal revela que se separou, pois não foram feitos para estar juntos e Emília lança foguetes. Luciano aproveita e diz que também se vai embora.

Laura consegue arranjar uma maneira de denunciar Isadora a Jaime e dizer que foi ela quem o denunciou à polícia no caso das festas. Ao perceber que foi apanhada, Isadora fica pregada ao chão. Furioso, Jaime expulsa Isadora de casa.

Bárbara vai até à oficina e ouve Fernanda dizer que vai sair. Pensando que ela se vai encontrar com Lourenço, esconde-se dentro da mala do carro. Quando Fernanda acaba de testar o carro, Bárbara sai da mala, com o macaco na mão, e pergunta-lhe por Lourenço. A mecânica fica impaciente e diz-lhe que ele não está ali, virando costas. Alterada, Bárbara bate-lhe com o macaco numa perna e vai-se embora, deixando para trás Fernanda, gravemente ferida.

Isadora está a colocar as malas no carro para se ir embora e jura vingança a Jaime. Quando se está a ir embora, Isadora recorda o momento em que viu Laura roubar as joias do cofre.

Depois de estar com Telmo e este lhe dizer que está mesmo a ficar pobre, Sónia decide que não vale a pena continuar a insistir naquela relação.

Lourenço ouve Érica a falar ao telemóvel e a dizer que não sabem de Fernanda, ficando preocupado.

Laura recebe as alianças do casamento e, a olhar para uma fotografia da mãe, jura vingança à família que lhes roubou a vida que podiam ter tido.

 

Anterior1 de 2Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close