«É estranho que Júlia continue a perder», Teresa Guilherme


Big Brother VIP

Teresa Guilherme fala do “Big Brother VIP”, do “Splash!”… e de Júlia Pinheiro

Teresa Guilherme dá esta semana uma entrevista à revista Correio TV do Correio da Manhã. À publicação a apresentadora desvaloriza o seu peso no “Big Brother VIP” e questiona-se sobre o facto de Júlia Pinheiro fazer menos nas manhãs que o anterior programa da SIC, “Companhia das Manhãs”.

Quanto ao “Big Brother VIP”, que estreia no próximo domingo, Teresa Guilherme considera que não é o rosto que comanda que dá a vitória ao formato: «Os programas podem ser apresentados por qualquer apresentador», começa por dizer, acrescentando que «Sim, o apresentador tem de ter mão nos concorrentes, porque pessoas fechadas numa casa durante algum tempo têm uma espécie de loucura própria. Tem de se ter uma pessoa com experiência».

Sem ser Teresa Guilherme, que apresentador poderia fazer este papel? A resposta é dada só no âmbito da TVI e exclui Fátima Lopes. «A Cristina [Ferreira], daqui a dois ou três anos, está perfeita… o Manuel [Luís Goucha] poderia apresentar um “Big Brother”.. a Iva [Domingues] tem criado experiência… e estou só a falar de pessoas da TVI. é uma questão de tentar. Ninguém terá o meu estilo, mas eu também não tenho o estilo das outras pessoas», enuncia.

Quanto ao confronto com Júlia Pinheiro, que vai surgir a partir de 26 de maio quando o “Splash!” da SIC começar a enfrentar o “Big Brother VIP” da TVI, Teresa Guilherme refere que «nem eu tenho hipóteses de ganhar à Júlia, nem a Júlia tem hipóteses de ganhar a mim».

A apresentadora da TVI é da opinião que cada profissional tem o seu espaço. «Há pessoas que gostam de mim e há pessoas que gostam da Júlia. E há pessoas que gostam das duas, que é a maior parte. Portanto, vão espreitar os programas e ficar no que lhes apetecer», conta à Correio TV.

Em relação ao “Splash!”, Teresa Guilherme continua a não achar grande competitividade no formato: «Não percebi porque é tão interessante. Parece-me muito repetitivo, esgota-se em poucos programas. E tem outra desvantagem, que é ser gravado. Falta a emoção do direto. Mas faz sucesso para todos os países para onde vai. Aqui também fará, mas não faço ideia por quanto tempo. Quanto à Júlia, eu tenho o meu lugar e ela o dela».

Quem vai ganhar ou perder a disputa dos domingos à noite a partir de 26 de maio é uma incógnita ainda, tal como é, para a apresentadora, o facto de Júlia Pinheiro não ganhar nas manhãs da SIC: «Não faço ideia porque é que ela continua a perder. Sei que este programa faz menos do que quando era apresentado pela Rita Ferro Rodrigues, o que é estranho», termina à revista do Correio da Manhã.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close