"

Fique a conhecer as opiniões do primeiro ensaio do “Festival da Canção”

Festival-da-Canção-2015

Estão neste preciso momento a acontecer os ensaios para a primeira semifinal do “Festival da Canção” 2015, que terá como cabeças de cartaz Rita Seidi (“Lisboa, Lisboa”), Leonor Andrade (“Há um Mar que nos Separa”), Filipa Baptista (“A Noite Inteira”), Yola Dinis (“Outra Vez Primavera”), Gonçalo Tavares (“Tu Tens uma Mágica”) e Adelaide Ferreira (“Paz”).

Este ano, como a imprensa foi impedida de aceder aos ensaios, a RTP decidiu publicar no seu site várias atualizações acerca de cada atuação. Fique aqui com as primeiras já disponibilizadas:

A primeira a ensaiar foi Rita Seidi, com o tema “Lisboa, Lisboa”. O som é claramente Sara Tavares, sem disfarçar. E Kalaf prova os seus dotes de escritor, numa letra bonita que conta a história da cidade que acolhe portugueses e todos os que escolhem por cá ficar. “É minha, é nossa, é de todo o mundo”, canta Rita Seidi. O tema fica na cabeça e dá definitivamente vontade de dançar.

Esperavam um tema leve e melancólico feito por Miguel Gameiro? Esqueçam. Leonor Andrade é uma intérprete forte numa canção com batidas de bateria convictas que tornam “Há um Mar que nos Separa” absolutamente surpreendente. Vão comover-se com a vontade explosiva da Leonor, isso é garantido.

A Filipa Baptista fica perfeita neste tema dance, não muito habitual no reportório a que nos habituou Augusto Madureira. Fala de um amor que termina… mas agora é tempo de dançar “A Noite Inteira”. A intérprete faz par com um bailarino mas há mais dança a acontecer em palco!

A guitarra portuguesa é acompanhada por violoncelo e violino no tema cantado pela pujante voz de Yola Dinis. Uma canção que arrepia, que nos leva à primavera das palavras de Nuno Marques da Silva e das composições melodiosas de Nuno Feist.

Gonçalo Tavares trouxe o teclado mas tem também um set de bailarinos que se mexem por todo o palco, ao som de um tema optimista, verdadeiramente mágico mas naífe, que fala de uma praia.

Adelaide Ferreira faz um apelo à paz e ao amor, valores que nos salvem de cair no abismo. Um tema emocionalmente forte que se aproxima da nossa alma lusitana.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close