“Espelho D’Água”: Resumo dos próximos episódios

"

286º Episódio (26 de fevereiro a 4 de março)

Tiago obriga António a levantar voo, deixando Rita e Duarte em terra, quando se preparavam para fugir de Sara, com a cumplicidade de Telma.

Tiago surpreende Rafael em casa e espanca-o para que ele revele o paradeiro de António. Rafael recusa-se a trair o amigo e só não perde a vida porque Tiago lê uma mensagem de António no telemóvel dele a avisar que já está no avião e depois de o deixar inconsciente, leva consigo uma faca, saindo apressado para a rua.

Rita amarra Telma a uma cadeira e dá-lhe um murro para que Sara acredite que ela foi forçada a deixar levar Duarte.

António aguarda pela chegada de Rita e do filho quando Tiago entra no avião e o obriga a levantar voo, ameaçando matá-lo com uma faca. Rita chega ao aeródromo e fica desamparada ao ver que o avião está a partir sem ela e o filho.

António tenta convencer Tiago a deixá-lo aterrar o avião, comprometendo-se a deixá-lo fugir mas o irmão continua a ameaçá-lo com a faca e diz que a sua vida vai acabar ali e que ele vai assistir.

Rita, muito nervosa, vê o avião afastar-se sem perceber o que se está a passar. O inspector Romão aproxima-se dela e revela que Tiago foi avistado no aeródromo. Ela percebe que ele sequestrou António e Romão percebe que eles iam fugir com Duarte. O inspector obriga Rita a entregar-lhe o filho, dizendo que o bebé tem de regressar a casa de Sara e mandando-a embora, com a promessa de que tudo se resolverá.

Vanda entra muito assustada em casa de António e encontra Rafael ensanguentado e muito combalido. Ele conta que Tiago o atacou para saber onde estava António e que acabou por descobrir ao ver uma mensagem que António enviou a dizer que já estava no avião. Rafael liga para Rita do telefone de Vanda e fica ainda mais perturbado porque não obtém resposta.

Sara encontra Telma amarrada em casa e depois de libertá-la responsabiliza-a por ter deixado levar Duarte. A empregada mente e diz que não viu quem levou o bebé porque estavam encapuzados. Romão chega entretanto com o menino e Sara fica furiosa porque o inspector desconversa, dizendo que não trouxe Duarte e que é melhor não abusar da sorte ao questioná-lo. Romão revela que Tiago escapou num avião pilotado por António, deixando-a estarrecida com aquela informação.

António e Tiago discutem no interior do avião. Tiago diz que vai tirar a Sara o único filho que ela amou e faz com que a aeronave entre em voo picado em direcção ao solo. António luta com o irmão e ainda tenta estabilizar o aparelho mas ele acaba por embater no solo com violência.

Rita fala ao telefone com Rafael e conta-lhe desesperada que não sabe de António. O inspector Romão vai contar-lhe que deixou Duarte em casa de Sara e que ela, apesar de ter percebido o que se passou, não vai apresentar queixa. Rita fica aflita com a possibilidade de o avião em que seguiam António e Tiago se tenha despenhado.

Quando Vítor chega à Mercearia para ajudar Patrícia ela diz que ainda não tem as coisas prontas. Ele queixa-se da mãe e conta que André saiu de casa e que está a dormir na oficina sem que ela saiba. Patrícia sugere a Vítor que leve uma caixa com comida para o irmão e disfarça a sua satisfação quando o mecânico lhe diz que não tenha pressa para encontrar alguém que a ajude a distribuir a comida na rua, pois ele está ali para a ajudar.

Luísa escreve uma carta de cobrança para um cliente e Kiko diz que ela devia respeitar a vontade de Joaquim, que queria tratar pessoalmente do assunto. A mãe recebe uma chamada de Rita a contar que não conseguiu fugir com António e com o bebé porque Tiago impediu o irmão. Rita começa a chorar e tem de desligar a chamada quando lhe tocam à campainha. Kiko ouve a conversa da mãe com a irmã e fica desconfiado. Luísa suspira e conta-lhe que o plano para fugirem com Duarte fracassou.

Sara, entra furiosa em casa de Rita e exige saber dos filhos. Ela responde que não sabe e expulsa-a, gritando que se António e Tiago morrerem foi ela quem os matou.

Vítor acompanha Patrícia ao barco e ela insiste em limpar-lhe a camisa que ficou suja. Vítor fica atrapalhado por ter de se despir e prefere ir embora, deixando-a pensativa com aquela reacção.

Horácio aconselha Lucinda a mudar a sua atitude com André e lembra-lhe que o filho deve ser tratado como adulto, porque até vai ser pai. Lucinda não concorda e insiste que quando a fome apertar André voltará para casa.

Cláudia segue Vítor até à oficina e descobre que André tem dormido ali. Cláudia faz-lhe ver que deve voltar para casa mas ele acusa-a de se estar nas tintas para ele e acusa o irmão de o ter atraiçoado ao levá-la ali. Vítor vai embora e Cláudia também, magoada por André lhe dizer que se o quer ajudar que o deixe dormir.

Zé Paulo diz a Elsa que fica contente por ela ter interesses mas a sobrinha acusa-o de não querer deixá-la frequentar a escola que quer. Cláudia chega a casa e conta que André tem estado a dormir na oficina, culpando-se por não lhe ter dado o apoio que ele merecia por ter estado sempre ao seu lado. Zé Paulo acha que André está a passar por uma fase e dispõe-se a falar com ele.

Renata diz a Jarvis que só voltará a deixá-lo estar consigo quando a assumir como namorada e manda-o embora.

Zé Paulo procura André na oficina e diz que ele está a comportar-se como um miúdo e frisa que as pessoas se preocupam com ele, ameaçando contar a Lucinda onde ele está se não voltar para casa. André fica furioso.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close