Exclusivo: Rui Neto fala do Nuno de “Ambição”


imagesA gravar “Ambição”, onde vive o homossexual Nuno, apaixonado por Simão (Ângelo Rodrigues), Rui Neto regressa à ficção da SIC para mais um papel desafiante.

Em conversa com o Zapping, Rui deixou-nos algumas declarações sobre este Nuno, revelando que não sabe se a sua personagem servirá para quebrar os estereótipos da sociedade, «os estereótipos existem e todos nos servimos deles. Talvez sirva para que as pessoas entendam que há muitos ‘Nunos’ por ai, pode ser o irmão, o primo, o pai, o filho, o patrão, etc… E que com mais ou menos estereótipos, o importante é o seu valor humano e social», revela.

Esta não é primeira vez que o ator dá vida a um homossexual, em “Resistirei” e “Sedução” representou o género, mas revela que em “Ambição” tudo é diferente, «não tem nada a ver com outros trabalho que tenha feito. O foco da personagem não é a sua sexualidade. É muito mais importante tudo o resto. Sobretudo o facto de vir a ser pai. Como actor, a minha preocupação não pode ser o facto da personagem ser gay – estaria a trabalhar sobre um preconceito que não é interessante. Da mesma forma que em outras personagens que fiz, não estava preocupado por serem heterossexuais». Acrescenta ainda que o papel se torna diferente pois este Nuno vem numa altura diferente da sua vida, «mesmo que fosse a mesma personagem, que fosse muito idêntica a outras que fiz – o que não é o caso – só o facto de eu ter outra idade e estar noutra fase da minha vida, me iria obrigar a que o resultado fosse diferente», brincando ainda com o facto de começar a ganhar cabelos brancos e a representar o papel de pai.

Por fim, revela ainda a sua preparação para esta nova personagem, «Esta novela obrigou-me a ir ao ginásio com uma regularidade maior do que alguma fui. Tive treinos intensos para estar em forma, porque assim o personagem exigia. Tive workshops na Florista Flor, para poder executar os arranjos que faço na florista. Obrigou-me a estar mais perto das crianças, a saber lidar com elas e a pensar na adopção de outra forma. E de facto o mais importante é que haja total entrega ao que se está a fazer. Só assim é que se pode partir dos estereótipos e chegar a outro resultado. E chegar às pessoas. E tudo isto naturalmente ter a pretensão de querer mudar o mundo»

“Ambição” estreia em setembro, na SIC.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close