«Fiquei triste com a SIC», Marco Horácio


SIC

Marco Horácio mostra-se triste com o cancelamento de “O Formigueiro”

Durou 8 semanas o programa “O Formigueiro”. O acordo entre a SIC era para 8 edições e, depois de ponderadas as audiências, o formato poderia continuar ou não na grelha da estação de Carnaxide.

Sem nunca ter liderado e a fazer menos audiência que o cinema que anteriormente ocupava o horário, “O Formigueiro” foi transferido para meio da tarde para fugir de “Não Há Bela Sem João” da TVI. Apesar da mudança, os resultados teimaram em não aparecer e o formato de entretenimento acabou por não durar mais do que as 8 edições acordadas.

Apesar dos fracos números e de nunca ter, sequer, incomodado a TVI em nenhuma das semanas, Marco Horácio voltou a defender o programa. Ao Correio da Manhã o apresentador confirma o motivo do cancelamento: «Acabou porque estavam agendados 8 programas e a verdade é que não tínhamos as audiências que esperavam».

Ao contrário do que já foi noticiado noutros órgãos, o apresentador não se sente desempregado. Embora não tenha contrato com a SIC, Marco Horácio sabe que a estação conta com ele. «Não, não estou desempregado. Não tenho contrato, mas tenho sempre coisas para fazer».

A ex-cara de “O Formigueiro” adianta ainda ao Correio da Manhã que a televisão não é uma prioridade. «Faço televisão por opção, não por obrigação. Além disso já estava um pouco cansado porque estava sempre a dar a cara por vários projetos televisivos, que não conseguia recusar porque eram muito bons»., conta.

Apesar de compreender os motivos, quando questionado se ficou triste com a SIC, Marco Horácio confessa-se. «Fiquei triste porque era uma equipa fantásticae não houve tempo para o programa amadurecer (…) acho que com mais quatro programas as coisas mudavam», diz.

O apresentador vai agora retomar os seus espetáculosde standup comedy e pode ser visto também, a partir de segunda-feira, na série “Equador” que a TVI vai repetir na última linha de horário nobre

 

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close