Gabriela Sobral comenta os destaques de “Amor Maior”


Amor Maior

Amor Maior

Gabriela Sobral, diretora de conteúdos da SIC foi assistir às gravações do casamento de Clara (Sara Matos) e Manel (José Fidalgo).

Os protagonistas de “Amor Maior” deram o nó na trama de Inês Gomes numa cena que irá para o ar brevemente e que não está guardada para o final da novela, como é habitual.

Satisfeita com o elenco reunido, a gestora da ficção de Carnaxide contou à TV7 Dias quais são, para si, os grandes destaques do elenco.

«Eu gosto é dos maus, têm mais graça», começou por fizer Gabriela Sobral, acrescentando depois que: «A minha personagem preferida é a Francisca, que é má como as cobras, até porque como conheço bem a Inês acho muita graça, porque ela está a fazer um papel incrível».

Habituada a escolher elencos há vários anos, num trabalho que já fazia anteriormente na TVI, a diretora da SIC considera que a Francisca de “Amor Maior” vai mesmo marcar a carreira de Inês Caste-Branco.

«Enquanto representação, este é o papel da vida dela, sem dúvida alguma. As personagens más é que dão gozo fazer, porque as outras, no fundo, é fazer um bocadinho delas próprias, não é», salienta a patroa das novelas da SIC.

O núcleo cómico também não ficou esquecido e mereceu uma menção: «Gosto muito da Dolores, da Maria João Abreu, e daqueles bonecos que ela faz, confesso».

A protagonista também não fica de fora daqueles que são os destaques de Gabriela Sobral. «Gosto muito do trabalho da Sara [Matos]. Acho que está a fazer um papel inacreditável. Se calhar, o papel mais difícil em termos de representação é o dela. Fazer de boa é sempre muito difícil, fazer de má é difícil também, mas é fora da nossa zona de conforto. Fazer de boa e ser credível é muito difícil, ainda por cima porque ela passa a novela inteira a chorar. A sofrer, a sofrer, a sofrer…», opina a responsável.

Por fim Gabriela Sobral deixa uma palavra ao elenco mais jovem de “Amor maior”: «E depois estou babada com o elenco juvenil, estou esmagada com estes miúdos. Eles são todos muito bons, principalmente a Beatriz Frazão [Daniela]. A miúda é de facto extraordinária. Eles todos me dizem que a miúda lhes dá dez a zero. Há dias que saem daqui esmagados com a contracena da miúda. Acho que temos aqui um diamantezinho que, no futuro, vai ser outra Mariana Pacheco ou outra Joana Ribeiro», conclui à TV7 Dias.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn