Gabriela Sobral explica as derrotas iniciais de “Amor Maior” para a TVI


As audiências de “Amor Maior” foram analisadas por Gabriela Sobral, diretora de conteúdos da SIC, que considera os números bons.

A principal novela de Carnaxide tem liderado contra a rival “A Impostora”, mas no início os valores não eram superiores aos da TVI.

«O arranque foi difícil por causa daquela conjuntura toda. Tínhamos “A Única Mulher” a finalizar, e no fundo eles continuam com a novela no ar, mas a história acabou com a Rita Pereira», afirmou à TV7 Dias Gabriela Sobral referindo-se à morte de Luena, personagem da atriz exclusiva da quatro.

A forte campanha de promoção feita por Queluz de Baixo é apontada como um dos fatores que fizeram com que “Amor Maior” não descolasse no início: «Eles [TVI] estavam há um mês a anunciar o final, e era normal que as pessoas não saíssem para saber como é que acaba, não é?», referiu a responsável.

Também “A Impostora” (ensanduichada entre duas partes de “A Única Mulher”) ganhava a “Amor Maior”: «Depois “A Impostora” tinha começado primeiro, e havia aquelas confusões todas do Nicolau, enfim…», justifica Gabriela Sobral.

A diretora da SIC comenta ainda a estratégia da TVI de estar a emitir duas novelas já com as gravações encerradas há meses: «Aquilo foi uma estratégia estranha na altura. Pois é, nós podemos mostrar, convidar a Imprensa, e queremos a Imprensa nestes fóruns, como sempre», concluiu.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close