Impresa atinge os 1,2 milhões de euros no primeiro trimestre de 2014


O lucro da Impresa atingiu os 1,2 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, o que compara com prejuízos de 857 mil euros em igual período do ano passado, anunciou ontem a empresa que detém a SIC.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Impresa adianta que este «é o melhor resultado líquido atingido no primeiro trimestre desde 2007».

As receitas consolidadas subiram 8% para 55,8 milhões de euros e o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) cresceu 56,2% para 5,6 milhões de euros.

Os resultados operacionais atingiram os 4,6 milhões de euros, valor que compara com os 2,1 milhões de euros atingidos no primeiro trimestre do ano passado.

«A SIC registou lucros antes de impostos de 5,6 milhões de euros, uma subida de 115,6% face ao primeiro trimestre de 2013″, adianta o grupo, que acrescenta que a estação “liderou os principais targets comerciais, do dia e do horário nobre nos dias úteis, atingido uma audiência média de 20,6% e de 27%, respetivamente».

A estação de televisão de Carnaxide registou, no primeiro trimestre, receitas totais de 42,7 milhões de euros, uma subida de 14,1%, «sendo de realçar o crescimento de 50,5% [11,6 milhões de euros] na área de outros receitas», refere o grupo.

Os custos operacionais da televisão subiram 8% para 35,8 milhões de euros, «por efeito dos custos variáveis associados às outras receitas».

A dívida líquida bancária da Impresa reduziu-se 18,7 milhões de euros (-8,8%) no primeiro trimestre, face ao período homólogo de 2013, para 194,7 milhões de euros.

Os custos operacionais do grupo cresceram 4,4% para 50,1 milhões de euros, «principalmente nos custos variáveis associados a outras receitas, tendo mantido os custos de grelha, apesar da existência, em termos comparativos, de mais um canal temático (SIC Caras)», adianta.

As receitas de publicidade subiram 2,6% para 24,8 milhões de euros, a de subscrição de canais progrediu 1,7%, para 11,2 milhões de euros, enquanto os proveitos da circulação recuaram 9,9% para 6,1 milhões de euros.

Com Lusa

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close