“Jardins Proibidos”: Resumo de 6 a 12 de outubro

Jardins Proibidos

Resumo dos episódios de “Jardins Proibidos” de 6 a 12 de outubro

Anterior1 de 4Seguinte

Episódio 23

Clarinha arde em febre e está cada vez mais agitada a chamar pelo pai, enquanto Teresa desespera por Vasco continuar com o telemóvel desligado.

Um agente imobiliário mostra uma casa aos Correia. Miguel tenta mostrar-se animado, mas Amélia não consegue disfarçar a tristeza por ter de viver numa casa simples, nos arredores de Lisboa.

Tânia conversa com Eduardo na cafetaria do hospital, confessando-lhe que voltou para o marido apenas para proteger Pedro da loucura de Alberto. A enfermeira continua a amar Pedro profundamente, mas sabe que o marido é descontrolado e pode mesmo matar Pedro se ela o abandonar.

Tomás conduz na direção da faculdade, enquanto Gonçalo insiste para que ele esqueça Mónica. Ao chegarem, Tomás vê a ex-namorada com Alfonso e acelera o carro na sua direção. Mónica apercebe-se e empurra Alfonso evitando que seja atropelado. Ainda não contente, Tomás sai do carro descontrolado e prepara-se para agredir Alfonso, mas é impedido pelo primo que lhe dá dois estalos para o chamar à razão.

Aníbal envia um ramo de flores a Emília, que as recebe sorridente, pois sabe que aquelas flores significam que o administrador do hospital aceitou a sua proposta de trabalhar para ela. Aníbal confirma ao telemóvel que as flores foram entregues e Vanda pergunta, em tom provocador, se a sua nova conquista já é maior de idade, alertando-o que as contas entre eles ainda não estão saldadas.

Leonor culpa o marido pelas atitudes impensadas de Tomás, acusando-o de sempre ter querido comandar a vida do filho. Luís defende-se, garantindo que a mulher também é responsável por proteger demais os filhos. Leonor tem um ataque de fúria e Luís olha-a intrigado, pressentindo que alguma coisa se passa, mas acaba por lhe virar as costas.

Teresa continua a tentar contatar Vasco e acaba por ligar a Lena e Raquel, mas sem sucesso. Xavier diz a Clarinha que Vasco deve estar preso no trânsito de Lisboa, mas a menina começa a chorar a pensar que algum trabalhador da fábrica bateu no pai.

Nesse instante, Vasco entra ofegante no hospital e corre para os cuidados intensivos. Clarinha sorri de felicidade e Teresa não se controla, perguntando-lhe muito irritada onde esteve. Vasco acaba por lhes contar que foi apanhado pela polícia a falar ao telemóvel e sem documentos e que no meio de toda aquela confusão um carro passou por cima do seu telemóvel. Todos sorriem com as peripécias em que Vasco se meteu.

Teresa, visivelmente mais descontraída, diz a Vasco que ele fez ali muita falta e os dois acabam por dar um abraço sentido e apaixonado. Clarinha sorri de felicidade.

Anterior1 de 4Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close