"

Joana Santos e Diogo Amaral falam de “Vidas Opostas” da SIC [vídeo]

Vidas Opostas

Logo de “Vidas Opostas”

Joana Santos e Diogo Amaral são dois dos protagonistas de “Vidas Opostas”, a nova novela da SIC que estreia na próxima segunda-feira, dia 9 de abril.

Os dois atores estiveram há momentos no “Queridas Manhãs” e falaram acerca das suas personagens. Joana Santos regressa à televisão como Eva Lemos e Diogo Amaral volta à SIC para viver Jorge.

Sara Matos, João Jesus e Renato Godinho fecham o lote de protagonistas de “Vidas Opostas”. A autoria da novela é de Alexandre Castro.

Veja o vídeo:

EVA LEMOS (JOANA SANTOS) | FUNCIONÁRIA NA AGÊNCIA ANTIDOPING / EMPREGADA DE LIMPEZA NA MUVV | 32 anos

Sou casada há dois anos, tenho um bom emprego na Agência Antidoping de Portugal e estou prestes a descobrir que estou grávida. O Marco vai saber que estou grávida depois lhe fazer uma surpresa, mas a reação não vai ser a que eu esperava e é o primeiro sinal de que, afinal, a minha vida não era tão perfeita como eu pensava. De um dia para o outro ele desaparece. Vou procurá-lo por todo o lado e quando já estou a desesperar, a pensar o pior, a minha vida dá outra reviravolta: sou expulsa da minha própria casa!

Ainda sem perceber o que se está a passar na minha vida, e depois de descobrir que tenho as contas vazias, também sou afastada da Agência Antidoping. Acusam-me de passar informações preciosas sobre a agência, mas eu estou inocente! Nunca traí a minha profissão, os meus compromissos, mas o facto é que foi com o meu login que entraram na rede da agência. Quem o poderia ter feito?

Caída em desgraça, desorientada, sem teto e sem dinheiro, vejo-me obrigada a voltar para casa da minha mãe em Sintra. A minha reintegração na família não vai ser fácil.

Vou ser a sombra de Maria. Vou confrontá-la e acusá-la, a discussão vai subir de tom, tornar-se violenta e mais tarde o pior acontece. Ela roubou-me o marido, a vida.

Vou fazer com que a Maria e o Marco paguem pelo que me tiraram.

JORGE (DIOGO AMARAL) | JORNALISTA FREELANCER | 30 anos

Sou um jornalista freelancer de investigação muito requisitado e dou-me ao luxo de escolher os trabalhos que quero fazer.

Tenho trabalhado na imprensa escrita, em jornais de referência. Fiz um trabalho sobre o impacto da eutanásia no Canadá, que me valeu a nomeação para o Pulitzer no ano passado. Foi uma investigação que me deixou muito orgulhoso.

Já perceberam que sou um apaixonado pelo trabalho, mas também há espaço para outras paixões, sobretudo, as que têm a ver com mulheres.

Estou há dois anos com a Sílvia e vivemos juntos há quatro meses. Ela é uma mulher extraordinária, mas sei que isso não chega.

De resto, sou uma pessoa com sentido de humor (gosto muito de ironizar), frontal e decidido. Não tenho grande ligação ao dinheiro. Serve para o que serve. Visto-me de uma forma descontraída e não ligo nenhuma a marcas. Mas confesso que adoro gadgets!

Vou para Portugal quando a Maria me contactar por causa do desaparecimento do Marco. Encaro a viagem como uma missão. Uma estadia temporária, pensava eu. Até porque nunca gostei de Portugal – mas isso vai mudar.

À medida que o tempo vai passando vou começar a ficar mais preso ao país. Numa primeira fase, vou aproximar-me da Eva e da Maria para tentar encontrar pistas sobre o paradeiro do Marco.

Depois começo a fazer um trabalho de investigação sobre a rede de anabolizantes. No meio deste processo todo, vou ser o ombro amigo do Hugo (o irmão da Maria) e também vou tornar-me amigo do Lucas.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close