José Eduardo Moniz comenta subida de audiências de “O Beijo do Escorpião”

Desde José Eduardo Moniz assumiu os comandos da novela “O Beijo do Escorpião”, a novela conseguiu subir e tem vindo a conquistar telespectadores.

Nas últimas semanas, a trama da estação de Queluz de Baixo tem conseguido levar a melhor sob a concorrente direta.

Confrontado pelo Diário de Noticias com estes resultados, José Eduardo Moniz ressalva a importância de “O Beijo do Escorpião” ter conseguido «regenerar-se a si próprio, pela mão dos mesmos autores».

«A novela tem estado paulatinamente a subir. Acho que já toda a gente percebeu que está perante uma grande história cujo final é absolutamente imprevisível precisamente porque a história está a ser construída diariamente. “O Beijo do Escorpião” provou que é possível recuperar um produto que se acha que está perdido. E “O Beijo do Escorpião” não só não estava perdido como está aí para lutar por um lugar ao sol», afirma o consultor da ficção de Queluz à Noticias TV.

José Eduardo Moniz considera ainda que «faltava alguma energia, emoção, suspense, projeção emocional e aproximação à realidade» na história e mostra-se satisfeito pelas audiências.

Porém avisa: «é prematuro» tirar ilações futuras e que «não se devem atirar foguetes». «É preciso trabalhar», concluiu.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close