Manuela Moura Guedes recorda polémica com Marinho Pinto e critica eleição do ex-bastonário


Manuela Moura Guedes regressou ao entretenimento, depois de uma fugaz passagem pela área nos anos de 1980.

A dar a cara atualmente pelo “Quem Quer Ser Milionário” da RTP1, a profissional recordou à Flash! um dos mais marcantes confrontos em estúdio dos últimos anos na televisão portuguesa.

No “Jornal Nacional” de sexta-feira Manuela Moura Guedes travou-se de razões com o então Bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho e Pinto.

À publicação da Cofina, a ex-jornalista não fugiu ao tema e comentou o episódio vivido com o atual eurodeputado: «Mais uma vez aquela entrevista foi uma situação em que só se viu a espuma. Se as pessoas tivessem visto bem a entrevista, eu não o acusei de nada. Recordando: o Marinho Pinto tinha acusado de bufos os dois procuradores do caso Freeport. Depois, naquela tal entrevista estava a acusar os advogados, que ele deveria defender como seu Bastonário, e estava a chamar-lhes tudo. Perante isto, eu pura e simplesmente disse-lhe: “O Senhor chamou bufos aos procuradores, está a agora a ter esta atitude com os advogados, portanto o senhor também é um bufo”. Eu limitei-me a usar duas premissas e a tirei uma conclusão. E foi aí que ele fez toda aquela peixeirada», lembrou.

Manuela Moura Guedes não se arrepende do momento e voltaria a seguir pelo mesmo caminho: «Hoje em dia, tenho quase a certeza de que teria feito tudo de outra forma. Sabe que há a ideia – que é muito portuguesa – de que quando um jornalista está a entrevistar alguém em televisão está perante um convidado. Mas atenção, ninguém é um convidado, é um entrevistado», dispara.

Ainda à Flash!, a apresentadora da RTP1 não se furta a comentar as intenções que para ela moviam Marinho Pinto: «Fiquei de tal forma abismada a olhar para ele e ainda fiquei com medo que lhe desse qualquer coisa. Corria o risco de ainda me virem acusar de ter matado o senhor. Mas eu acho que ele já ia com a missa toda estudada. Não nos podemos esquecer de que ele era quase unha com carne com o ex-primeiro ministro José Sócrates… e como eu era um alvo…»

A recente eleição de Marinho Pinto para o Parlamento Europeu pelas listas do MPT surpreendeu Manuela Moura Guedes: «Essa eleição vem corroborar aquilo que penso em relação ao país. Pergunto-me como é que é possível eleger um homem que cada vez dá mais provas de que não pode estar à frente de um cargo público. Olhe, mas para dizer a verdade já nada me surpreende. As pessoas elegem criaturas estranhíssimas por razões que me parecem as contrárias e, geralmente, já é tarde de mais quando descobrem a verdadeira natureza de quem elegeram. Quando descobrem a verdadeira personalidade e caráter, aí, regra geral, já é tarde, pois já fizeram as asneiras todas (…) O Marinho Pinto é daquelas pessoas que não deveria estar a representar seja quem for».


Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

  • Luís Valente

    Que freak esta loool

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close