Margarida Marinho defende Dalila Carmo e Sara Matos em “O Beijo do Escorpião”

Habituada a protagonizar várias tramas da TVI, Margarida Marinho recebeu o convite de António Barreira e João Matos para viver um papel secundário e cómico em “O Beijo do Escorpião”. 

«Há já algum tempo que pedia uma personagem com uma menor carga dramática. Puseram-me no núcleo cómico e deram-me uma personagem que tem uma linguagem muito mais livre, que pode andar num registo trágico-cómico e desobedecer às regras convencionais da narrativa. O que a Rosalinda me trouxe uma personagem que me libertou do drama puro», conta à Flash, feliz com o desafio que veio ao encontro dos seus desejos.

«O Anthony Hopkins dizia uma coisa muito engraçada que é: ‘A cabeça sabe que nós estamos a fingir, mas o corpo não’. Isto para dizer que ao cabo de um determinado tempo, o corpo chora, está cansado e deprimido porque a personagem assim o pede. Isso tem um peso energético e é extremamente cansativo, psicologicamente falando. Quando não estamos a representar, temos obrigatoriamente de fazer o trabalho ao contrário, ou seja, é preciso lutar para estarmos alegres e felizes. É por isso que digo ‘coitadinha da Dalila [Carmo] e da Sara [Matos]’. Sei bem que o que aquelas personagens exigem. É um desgaste longo. A Rosalinda toca o drama de quando em quando, mas permite ouro tipo de colorido.»

Recorde-se que recentes notícias deram conta do desgaste de Sara Matos por interpretar a vilã Alice, uma situação que Margarida Marinho conhece pelos diversos trabalhos que já realizou.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close