Morreu Philip Seymour Hoffman: 1967–2014


O ator norte-americano Philip Seymour Hoffman foi hoje encontrado morto em sua casa, em Nova Iorque, noticiaram os media do país.

De acordo com a edição online do The Wall Street Journal, a polícia indicou que o ator, de 46 anos, foi encontrado morto na sua residência num bairro de Manhattan.

Philip Seymour Hoffman foi distinguido em 2005 com o Óscar de Melhor Ator, pelo seu desempenho no filme “Capote”, de Bennett Miller, no qual recriava a figura do escritor norte-americano Truman Capote, autor de “A sangue frio”.

De acordo com a edição online do New York Post, que cita a polícia local, o ator foi encontrado ao fim da manhã de hoje (hora local), por uma assistente, na casa de banho da sua residência, em Greenwich Village, com uma agulha espetada no braço.

Em 2006, o ator norte-americano admitiu publicamente que quase sucumbira ao abuso de drogas quando estudou teatro e cinema, mas conseguira ficar sóbrio num tratamento de reabilitação.

«Tomava tudo o que conseguia apanhar, drogas e álcool… gostava de tudo», disse então no programa de informação “60 Minutos”, da cadeia de televisão CBS.

Desde então sucederam-se várias reabilitações de abuso de medicamentos e drogas.

Outros media norte-americanos e britânicos online, como o Mirror News, Daily Mail e Telegraph, relacionam a morte com uma overdose de drogas.

Nascido em 1967, em Nova Iorque, o ator de cinema e de teatro, também encenador, participou em mais de três dezenas de filmes, desde o início da carreira, há mais de duas décadas.

Entre os títulos mais recentes, exibidos em salas comerciais, em Portugal, contam-se “Um Quarteto Único”, de Yaron Zilberman, ou “The Master – O Mentor”, de Paul Thomas Anderson, e “Moneyball – Jogada de Risco”, de Bennett Miller.

“O Mentor” foi escolhido para a abertura da edição de 2012 do Lisbon & Estoril Film Festival.

“God´s Pocket”, de John Slattery, o mais recente filme em que participa a chegar às salas, foi exibido em janeiro, no Sundance Film Festival, o mais importante certame de cinema independente, nos Estados Unidos.

Philip Seymour Hoffman estreara-se também na realização cinematográfica em 2010, com a comédia “Jack Goes Boating”, que protagonizou com Amy Ryan.

Ao longo da carreira, o ator surgiu em particular na produção do cinema independente, em filmes como “Felicidade” (1998), de Todd Solondz, “Magnólia”, de Paul Thomas Anderson, ou “State and Main”, de David Mamet. Mas foi também presença assídua em produções comerciais como “Dragão Vermelho” ou “Missão Impossível 3”.

Nos palcos também se destacou, tendo sido nomeado para os prémios Tony de Nova Iorque, em peças como “O verdadeiro Oeste”, de Sam Shepard, ou “Jornada para a noite”, de Eugene O’Neill.

Os filmes “Happyish”, para televisão, “A Most Wanted Man” e as próximas sequelas de “Os jogos da fome”, em fase de pós-produção, para estreia em sala, contam-se entre os seus últimos trabalhos.

Com Lusa

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close