Nova polémica: «O estado de alma na redação da TVI é caótico»

Judite de Sousa e José Alberto Carvalho tviO Correio da Manhã teve acesso à ata de uma das reuniões do Conselho de Redação (CR) da TVI e no documento esta expresso que José Alberto Carvalho classifica de «suspeitas» algumas baixas médicas de jornalistas da quatro.

O jornal contactou o diretor de Informação da TVI que recusou fazer comentários em relação a este assunto, mas remeteu para o que está expresso na ata. No mesmo documento pode ler-se que o CR atribui as baixas do foro psíquico às despromoções, aos baixos salários e, consequentemente, à desmotivação da redação do canal, cita o CM.

José Alberto Carvalho volta a estar debaixo de fogo. Uma representante do CR conta que as «suspeitas» do diretor «colocam em causa os veredictos médicos» e a sua legalidade. A mesma jornalista avisa que haverá mais baixas, por «a grande maioria da redação da TVI se sentir completamente desmotivada perante as políticas da direção de Informação».

A mesma fonte adianta ainda que «o estado de alma da redação é caótico», acrescentando que «as pessoas têm medo de retaliações por parte das chefias».

Um outro elemento do relatou ainda ao CM que o culminar deste fenómeno pode ser «ilustrado negativamente» pelo caso do grande repórter Carlos Enes, que, após baixa médica, rescindiu com a TVI porque lhe foi imposto um horário quando «tinha mostrado ser eficaz no registo livre para cultivar fontes».

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close