"

“O Preço Certo”: Caso saia da RTP, SIC ou TVI não devem deixar o formato longe do ecrã

Fernando-Mendes-Preço-Certo

SIC e TVI estão na expectativa em relação ao futuro de “O Preço Certo”. O programa pode ser cancelado na RTP e as privadas estão atentas à movimentação.

O concurso é um dos pilares, em audiência, da grelha do primeiro canal da estação do estado, mas o facto de poder não ser considerado programa de serviço público pode afastá-lo da programação.

Gonçalo Reis, futuro presidente do conselho de administração da RTP tem dito, em sucessivas entrevistas, que quer uma televisão voltada para a sua componente de serviço público consagrada no contrato de concessão.

Ter conteúdos diferentes do que o que é feito na SIC e TVI é uma das primeiras medidas propostas: «O serviço público é o ponto central a partir do qual tudo o resto deriva. A RTP deve ter uma política de conteúdos, posicionamento de qualidade e de referência, que sejam diferenciados do panorama audiovisual e complementar à oferta dos privados», descreveu o Gonçalo Reis em declarações recentes.

O gestor adiantou ainda que a estação passa a ter «uma orientação que a coloque como agente de qualidade, de promoção, de divulgação dos talentos nacionais, da criatividade, ficção, documentários, ciências, artes, língua portuguesa». Programas como “O Preço Certo” podem não estar consagrados nesta linha.

A própria (futura) administração vai já avisando: «Por vezes é possível que seja preciso deixar sair alguma quantidade para que entre alguma qualidade».

Certo é que SIC e TVI estão a seguir o processo de longe. Do lado de Carnaxide a opção nunca é clarificada, mas também não é afastada: «A SIC não rege a sua grelha à espera de saídas de outros canais, quer sejam profissionais ou formatos», adianta fonte da estação, admitindo no entanto que «é pública a boa relação entre o canal e a Fremantle [detentora dos direitos]».

Vários programas da SIC têm e tiveram a chancela da produtora. “Ídolos” (que vai regressar), “Factor X”, “Salve-se Quem Puder”, “Peso Pesado” ou “Splash! Celebridades” são apenas alguns exemplos.

Do lado da TVI a experiência com a Fremantle é bem menor. Em 22 anos apenas o fracassado “OK KO” teve a assinatura da produtora. Apesar de não haver um hábito, fonte de Queluz também não desmente o interesse, mas garante que «a TVI só fala de projetos concretos e não comenta especulações».

Já a Fremantle, parte interessada, não dá nada como consumado: «”O Preço Certo” está na RTP e, ao que sabemos, é lá que vai permanecer. É o programa mais visto da estação e acho que ninguém quer perder espectadores. Poderiam perder público no horário e no “Telejornal”».

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close