“Onde Está Elisa?”: Resumo dos próximos episódios

A TVI já deu a conhecer o resumo dos episódios de “Onde Está Elisa?” que tem Heidi Berger, Ana Cristina Oliveira e António Pedro Cerdeira como protagonistas.

Episódio 10 (24 a 30 de setembro)

Carlos está a rever as imagens da câmara da bomba de gasolina, com atenção. Faz rewind até ao momento em que Elisa aparece e volta a passar as imagens. Aproxima até que a cara de Elisa fica quase distorcida. Raquel entra e diz a Carlos que encontraram sangue na roupa de um dos primos de Elisa. Carlos diz que não foi Sebastião que esteve na praia, mas sim Gonçalo.

Após fazerem sexo, Constança e Zé Pedro estão no sofá a recuperar o fôlego quando alguém toca à campainha. É o irmão de Constança, ela esconde-se. Zé Pedro abre a porta e Rui pede um whisky e começa a desabafar sobre a história do Sebastião. Constança ouve Rui a falar com Zé Pedro sobre o seu caso com Joana, Constança fica estupefacta. Zé Pedro diz para parar com a conversa porque está acompanhado, garantindo-lhe que ele não conhece a pessoa em questão.

Júlio vai à casa de strip. Yuri fica feliz por ver um cliente e Vânia vai recebê-lo. Júlio diz a Vânia que esteve a pensar no caso dela e que precisa de fechar o caso, para isso precisa de um culpado, alguém que vá ser morto. Júlio vai-se embora e, Vânia diz a Yuri que o cliente pensava que era uma casa de putas.

No colégio Cláudia chama Sebastião e mostra-lhe o decote a perguntar se ele gosta. Sebastião diz para ela se curar. Logo de seguida dá um encontrão a Gonçalo. Matilde repreende-o e Cláudia leva Sebastião para dentro. Matilde confronta Gonçalo e pergunta-lhe o que é que ele sabe sobre o envolvimento do Sebastião no desaparecimento de Elisa.

Na Fundação Constança repreende Joana, claramente a trata-la mal perante o que já sabe sobre ela. Zé Pedro vem do outro lado da Fundação por conseguir ouvir a Constança, ao chegar, tenta que a discussão acabe.

No quarto de Elisa, Francisca remexe nas coisas pessoais da filha em busca de outras pistas. Enquanto isso tem o livro de poesia erótica na mão e, sai com esse mesmo livro do quarto.

Olívia está a mexer no roupeiro de Sebastião quando encontra várias mortalhas escondidas, fica triste com a descoberta. Olívia encontra um bilhete assinado por Elisa, numa caixa escondida do filho.

Zé Pedro pede explicações a Constança do porquê de estar a gritar com Joana, esta diz que está furiosa por Joana andar a dormir com Rui por baixo do nariz de Francisca. Zé Pedro diz que ela não tem moral para falar, porque é exatamente o que estão a fazer com o irmão dela. Rui aparece no escritório a mostrar a notícia sobre Sebastião e pergunta se está tudo bem com eles. Constança fala antes que Zé Pedro consiga dizer alguma coisa e diz que está com um problema com Joana e que a quer despedida porque cometeu um erro muito grave. Rui fica estupefacto por a irmã estar mais preocupada com a secretária do que com o sobrinho.

Francisca desloca-se ao Colégio e fala com a Diretora quando descobre que Elisa faltou uma semana às aulas e, que lhe foi apresentado um atestado médico, foi exatamente há um mês. Francisca pede uma cópia do documento, pois nem ela nem Rui alguma vez souberam da que ela tivesse faltado ao colégio.

Na Fundação, Rui e Constança discutem enquanto Zé Pedro segue a conversa. Constança diz que a quer fora da empresa e que Rui devia estar em casa a apoiar Francisca.

Olívia está nervosa com o bilhete e pega-o fogo. Enquanto isso, ela ouve a voz de Elisa e fica angustiada, começando a chorar.

No Atelier, Inácio e Alexandra estão a conversar junto à máquina de café sobre o comportamento de Sebastião. Alexandra diz que ele também já foi assim, ao que Inácio diz que nunca faltou ao respeito dos seus pais. Bruno chama Inácio ao seu gabinete enquanto tem o jornal na mão. Bruno diz—lhe que Rui desconfia que Sebastião tenha feito mal a Elisa, ao que Inácio responde que é impossível, pois o Sebastião gostava de Elisa e nunca lhe faria mal. Bruno aproveita e parabeniza Inácio pela contratação de Alexandra.

Os inspetores deslocam-se ao colégio para falar com Gonçalo, todos olham para ele desconcertados. Gonçalo é levado para a esquadra e, Francisca diz que se o levam é porque têm dados novos. Carlos diz-lhe que ela e o marido serão os primeiros a saber se tiverem dados novos e que vai ter apenas uma conversa com Gonçalo.

Na Fundação, Rui desabafa com Zé Pedro que Constança deve saber do seu envolvimento com Joana, pois acha estranho esta ter tido uma atitude tão estranha só por Joana não ter desmarcado uma reunião, pois ela é uma excelente assistente.  Zé Pedro diz-lhe que Constança deve ter acordado com os pés de fora, que é impossível ela saber sobre o seu envolvimento com Joana. Olívia chega atrasada à Fundação e leva uma reprimenda de Constança, dizendo-lhe que precisava dela na reunião que a incompetente da Joana não remarcou. Manuel entra e depara-se com Olívia e Constança, reconhece Olívia por já ter estado no bar. Manuel fica surpreendido por a ver ali, já Olívia fica atrapalhada quando o vê. Manuel foi para uma prestação de serviço, mas por estar interessado em Olívia, pergunta-lhe se ela já não esteve no seu café-bar. Constança intrigada pergunta o que é que ela foi fazer, ao que responde que foi lá com Alexandra. Joana chega para tratar do processo e Constança troca um último olhar com ela.

Na sala de interrogatório da PJ, Carlos senta-se à frente de Gonçalo. Este diz-lhe que Gonçalo não está detido e que só está ali conversarem em privado, pede-lhe que seja totalmente honesto. Gonçalo pergunta-lhe que se não está detido porquê que o foram buscar à escola e tiraram-no da aula. Ao que Carlos lhe responde, que a alternativa seria dizer em frente de todos o que encontraram.

Na Fundação, Francisca liga a Constança e conta-lhe algo que faz com que ela fique transfigurada, dizendo que vai já ligar para à sua advogada.

No interrogatório a Gonçalo, Carlos pergunta-lhe o que ele fez depois de ter gravado o vídeo entre Elisa e Sebastião. Ao que diz que voltou para a festa e foi beber. Perguntam-lhe como é que ele foi ter à praia se Elisa enviou a mensagem ao Sebastião e não a ele e, porquê que tinha sangue da prima no casaco. Gonçalo está assustado e sente-se encurralado.  No corredor estão os pais de Gonçalo, Constança fala com a advogada que está presa no trânsito. Na sala, Carlos diz a Gonçalo que quando levaram o primo dele para a esquadra devido à droga, este contou-lhes tudo, dizendo que ele devia saber pois Sebastião viu-o. Gonçalo afirma que empurrou a prima.

Gonçalo tem um flashback em que segue Elisa até à praia, ela sentou-se nas rochas. Ao ouvir um barulho, vê Gonçalo. Ele diz-lhe que gravou o envolvimento com Sebastião e que vai publicar na internet. Elisa pede-lhe o telemóvel, atira-se a ele e Gonçalo reage e empurra-a. Ela tropeça e cai nas rochas. Ela mete a mão à cara, vê os dedos ensanguentados, está a sangrar do nariz.

Gonçalo diz ao inspetor que não a queria empurrar, que já tinha bebido. Carlos pergunta se Sebastião estava com eles, Gonçalo diz que só estava ele e a prima. Carlos pergunta o que se passou a seguir. Ao que Gonçalo responde que ela fugiu e nunca mais a viu.

Bruno e Constança esperam furiosos. Quando os inspetores Carlos e Raquel chegam, os pais de Gonçalo dizem que estão a fazer abuso de poder, que o seu filho não pode estar a ser interrogado sem a presença de uma advogada.

Já com a presença dos pais e da advogada, Gonçalo afirma que contou tudo o que sabia ao inspetor. Constança diz que já sabia que se tinham aproveitado para fazer um interrogatório ilegal. Gonçalo afirma que falou porque quis. Bruno diz que é inteligente, porque Gonçalo mostrou que não tem nada a esconder, ele não fez nada de mal. Os pais dizem que acreditam nele, que sabem que nunca faria mal à prima. Gonçalo diz que depois do empurrão Elisa saiu dali a correr.

Francisca está a beber um chá com Sofia na cozinha, vê que quem passou o atestado médico foi o Doutor Marco Zimmerman, liga-lhe, mas este está fora. Francisca pergunta a Sofia se notou algum comportamento estranho, ela diz que Elisa andava preocupada. Que uma vez veio das compras e Elisa estava à porta a chorar, abraço-a e perguntou-lhe porque estava assim. Elisa disse que era por causa da mãe, mas Sofia não quis insistir mais no assunto. Franscisca recebe uma chamada de Carlos e atende.

No bar de strip Elena está a ler uma notícia no jornal sobre o desaparecimento de Elisa, Yuri fica desconfiado.

Na sala dos Menezes, Francisca diz a Rui que foi encontrado sangue de Elisa na roupa de Gonçalo. Rui fica indignado e começa a dizer que viu a própria família a crescer e que a devem ter matado, como é que foram capazes de fazer uma coisa dessas. Francisca tenta dissuadi-lo dessas ideias. Francisca abraça Rui, permanecem assim. Do outro lado da porta, sem Rui e Francisca se aperceberem, Patrícia e Carolina assistiram a tudo e, estão com os olhos chorosos.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close