“Onde Está Elisa?”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 18 (8 a 14 de outubro)

Na casa dos Menezes, Francisca desce, troca um apertamento de mão atrapalhado com Carlos. Este devolve o caderno de Elisa à mãe, dizendo que não encontrou mais nenhuma impressão digital para além de elas as duas. Francisca pergunta se descobriram algo em Colares, Carlos diz que estão a analisar todos os dados. Entretanto Francisca confessa-lhe que anda a sonhar com Elisa em Colares, que sabe que ela está viva. Carlos aconselha-a a acreditar nos seus instintos. Os dois olham-se e cria-se um momento de intimidade.

No café Caligari, Manuel pergunta a Ana se os jornalistas só funcionam através de fontes anónimas, Ana diz-lhe que difere para cada caso e informa-o que vai para Colares. Alexandra acabou de entrar e pergunta se a pode acompanhar, pois não lhe apetece ficar sozinha em casa. Ana recusa, mas após Alexandra insistir, ela lembra-se que pode conseguir informações dos Menezes através dela. Saem as duas do café.

Na casa dos Pires, Bruno inicia um brinde de reconciliação, mas rapidamente termina com as palavras de Rui, acusando os sobrinhos de esconderem informações sobre a noite de desaparecimento de Elisa, diz que nunca poderá perdoar uma coisa dessas.

No Caligari, Carlos aborda Manuel e pergunta-lhe se na noite de poesia erótica, esteve alguém de Colares. Manuel diz o que sabe e informa-o que Rui já lhe tinha feito exatamente a mesma pergunta. Carlos sai, furioso.

Na casa dos Pires, Zé Pedro vai ao quarto de Matilde para lhe dar um beijinho de despedida. Em seguida nota uma pequena mancha de sangue na manga dela, ela tenta-se escapar dizendo que fez uma ferida no dia anterior na aula de ginástica. Ele pergunta-lhe se desinfetou a ferida, Matilde afirma que sim e diz que aquilo já passa. Matilde assente. Zé Pedro olha para ela com estranheza, mas acaba por sair. Sozinha, Matilde inspeciona a ferida, é pequena, mas sangra.

Na casa dos Pires, Olívia insiste para que Sebastião e Gonçalo façam as pazes, estes dão um aperto de mão sem entusiasmo e sem pedirem desculpa. Inácio suspira e decide ir embora. Olívia pede desculpa a Constança, por o almoço ter corrido mal. Zé Pedro aborda Constança sobre o corte de Matilde no braço, esta diz-lhe que a filha se cortou no dia anterior no colégio e ainda não deve ter desinfetado. Bruno convida Zé Pedro a tomar um whisky, mas esta recusa e despede-se. Constança diz a Bruno que para a próxima que organizar um almoço, que não a convite. Constança diz que vai ver a Matilde. Já no quarto da filha, Constança pergunta se a filha não se andou a cortar, esta diz-lhe que não, que a ferida deve ter aberto. Constança pergunta-lhe o que está a ver, Matilde diz-lhe que está a ver a sua série favorita. Matilde abraça Constança, ficam as duas a ver televisão, juntas.

Rui chega a casa com as filhas, Francisca está na sala. Ambas abraçam a mãe, Rui questiona-lhe se não estava com enxaquecas. Francisca conta-lhe que o inspetor esteve lá em casa e entregou o fio e o caderno de Elisa. Rui questiona-lhe porquê que não lhe avisou, Francisca diz que não foi por nenhuma razão em especial. Rui está a conter a fúria e diz que vai sair. Francisca pergunta-lhe porquê. Rui num tom sarcástico diz que não é por nenhuma razão em especial. Francisca olha para trás e vê Patrícia a ver o caderno de Elisa, pergunta-lhe de imediato se não tinha trabalho da escola para fazer e retira-lhe o caderno das mãos. Patrícia pergunta-lhe onde é que o encontraram e o que é aquilo. Francisca não sabe o que responder.

Em Colares, Ana e Alexandra caminham pelo largo. Alexandra está mais interessada em Ana do que do passeio e tenta convidá-la para almoçarem junto ao atelier, pois a jornalista faz perguntas sobre a presença de Rui no atelier. Ana tenta intercetar os GNR, mas estes não lhe dão nenhuma informação. Noémia aparece, pergunta se estavam a tentar falar com os guardas por causa de Elisa Menezes. Ana diz que sim. Noémia informa-a que eles estão ali, porque ela viu-a. Ana começa a falar com Noémia e diz-lhe que vai aparecer no jornal. Alexandra também ouve, interessada.

Nos Menezes, Francisca e Patrícia conversam. Francisca explica-lhe que Elisa escreveu uns poemas que não são adequados aos 14 anos de Patrícia. A filha revela-lhe que Elisa contava-lhe quase tudo, fazendo com que Francisca pergunte se Elisa tinha um namorado, mas Patrícia nega.

Noémia e Ana continuam a falar em Colares. Noémia revela-lhe que contou em primeiro a Francisca na esquadra e só depois à polícia. Ana termina a entrevista e tira uma fotografia de Noémia em frente à sua loja, para o jornal.

No gabinete de Tiago na PJ, Carlos conta-lhe os avanços da investigação do desaparecimento de Elisa. Revelando também que encontraram a carteira da rapariga na casa abandonada. Tiago pergunta-lhe se já contou à família, este diz que não, que estava à espera dos resultados de ADN para o poder fazer. Tiago manda-o ter uma reunião oficial para lhes contar tudo o que sabem e reforçou a palavra oficial, dizendo que não quer mais passeios com Francisca e não quer o marido dela à perna.

No Caligari, Alexandra e Ana estão a beber umas imperiais enquanto Ana escreve a notícia. Alexandra vai elogiando-a por ser multifacetada e por ter conseguido uma grande notícia, por isso mesmo, propõe-lhe festejarem assim que Ana termina de a escrever. Ana acaba por aceitar, dizendo que vai com ela por esta a ter ajudado na descoberta da notícia de Noémia. Alexandra diz que é boa em muitas coisas e que conhece um bar que vai adorar. Ambas saem. Manuel fica a olhar para elas, desconfiado.

A casa de Strip está fechada, as strippers, Yuri, Elena e Faustino estão vestidos de preto, a prestarem luto a Vânia. Yuri diz que Vânia não era uma pessoa muito afetuosa, mas gostava de todos eles, à maneira dela. Os empregados não acreditam totalmente no que diz, mas vendo o viúvo desconcertado, brindam com palavras ucranianas após Yuri contar uma história tradicional da Ucrânia sobre existir o bom (domovoi) e o mau (kikimora) numa casa. Yuri acaba por dizer que quem assassinou Vânia, vai pagar caro. Todos olham para ele, um pouco assustados.

No quarto da casa dos Menezes, Francisca dorme sozinha na cama. O telemóvel de Rui está em cima da mesinha-da-cabeceira. Rui vem da casa de banho, ainda em pijama e atende. Do outro lado é Carlos, diz que encontraram documento de Elisa numa casa, perto de Colares e se pode passar naquele momento pela judiciária. Rui conta a Francisca e diz-lhe que estiveram tão perto de encontrar a filha, que ela esteve em Colares.

Na cada dos Pires, Bruno entra da rua com o jornal e mostra a Constança, dizendo que a amiga de Francisca descobriu mais coisas sobre o caso de Elisa.

Na PJ, Carlos conta as novidades ao casal Menezes, dizendo que existem indícios que revelam que a mantinham escondida. Francisca agarra no cartão de cidadão da filha como se fizesse parte de si e começa a chorar. Rui abraça-a e Carlos observa-os, um pouco desconfortável.

Na casa dos Pires, Bruno e Constança estão a tomar o pequeno-almoço e leem o jornal. Gonçalo chega e pergunta se já há novidades sobre Elisa, os pais dizem-lhe que só uma senhora a viu em Colares e que estão a fazer buscas por essa zona. Gonçalo diz que assim podem esquecer a ideia que ele e Sebastião planearam tudo para matar Elisa. Bruno e Constança dizem que Rui esta a passar por um momento difícil. Constança ainda assim, diz que já o tentou ajudar e que ele não deixa. Bruno diz que ela tem que tentar perceber que ajuda é que ele precisa.

Nos Menezes, Rui está na sala a receber toda a sua família e pede desculpas pelo comportamento que teve no almoço. Fala sobre os avanços do caso da filha, que foram encontrados bens dela numa casa abandonada em Colares. Rui pede desculpa e abraça Gonçalo e Sebastião, admite que foi rígido para com eles. Entretanto Constança pergunta por Francisca, Rui diz que ela está a descansar no quarto e vai chamá-la.

À beira-rio, Yuri está no sítio onde foi encontrada Vânia, que é o mesmo onde ele esteve com Carlos. Está a olhar em redor, à procura de uma pista, quando recebe uma MMS de um número anónimo, é a fotografia de Carlos a ameaçar Yuri, na outra noite.

Na PJ, Carlos está a rever as fotografias da casa abandonada. Raquel entra com um papel, a casa abandonada pertence a uma empresa Brasileira, ninguém tem a chave daquela casa, por isso, Elisa e o suposto raptor devem ter entrados por uma das janelas partidas. Supõem que Noémia deve ter visto Elisa no dia em que abandonava casa, Raquel ainda informa que ela esteve na casa durante duas semanas. Carlos questiona porque Elisa deixaria a carteira para trás. Raquel diz-lhe que foi para deixar um sinal e ambos admitem que o raptor é descuidado por este ter ficado tanto tempo com Elisa ali tão perto. Carlos completa dizendo que nem sequer foi pedido um resgate. Raquel diz que não foi pelo dinheiro que ele a levou.

No Caligari, Joana está a beber um café e a falar com Manuel. Joana diz-lhe que tem de informar a Fundação sobre a mudança de guião e questiona-lhe se tem que falar com Rui Menezes para que ele fale. Manuel admite que está a escrever uma história inspirada no desaparecimento de Elisa. Joana diz que ele está louco, que não pode escrever algo inspirado na tragédia dos Menezes e, que se ele não tirar essa ideia, terá que devolver todo o dinheiro do apoio do projeto da Fundação.

Nos Menezes, todos estão a jantar num ambiente descontraído e falsamente alegre pois Elisa não está presente. Francisca não aguenta mais, bate na mesa e diz que não consegue fingir que está feliz. Francisca está completamente descontrolada. Constança e Rui ajudam-na a levantar-se e Francisca deixa-se ir, já não tem vontade própria, só chora. Inácio e Bruno estão aflitíssimos, não sabem o que fazer. Olívia está abraçada a Carolina, que chora.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close