“Onde Está Elisa?”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 7 (24 a 30 de setembro)

Rui, à beira de um ataque de nervos, fica desagradado com a defesa que Francisca faz de Carlos, mas ela garante que o inspetor está mesmo empenhado em encontrar Elisa e quer que o marido lhe diga porque ataca tanto Carlos.

Carlos vai embora e Yuri pergunta a Elena o que ele queria, mas Elena diz que só queria beber um copo e que nem falaram de nada. Yuri diz a Vânia que Carlos esteve lá outra vez e ela responde que já está a tratar desse assunto.

Júlio diz a Raquel que Carlos está a falar com Anabela, a psicóloga. Carlos diz a Anabela que anteriormente reagiu mal à terapia, mas que os pesadelos voltaram e Anabela explica-lhe que ele revê em Elisa a imagem da filha e que talvez fosse melhor passar o caso a outro colega.

Constança mostra os jornais diários a Rui e tenta chamá-lo à razão, mas ele não quer saber de nada. Francisca aparece e fica do lado de Constança, dizendo ao marido que deviam falar com a imprensa e que até conhece uma jornalista diferente a quem ele podia prestar declarações.

Mário censura Ana por nem sequer ter tirado uma foto do escândalo de Rui à porta da igreja, mas Ana diz saber o que está a fazer, quando recebe uma chamada de Francisca. Francisca diz a Ana que a família gostaria de lhe dar uma entrevista e que a mesma chegasse ao maior número de pessoas.

Carlos diz a Anabela que não pode abandonar a investigação, porque há uma mãe a sofrer, revelando ainda não suportar Rui. Carlos diz que não pode perder a objetividade e diz que devia colocar-se no lugar de Elisa, quando se lembra que se esqueceu do cacifo dela.

Inácio diz a Olívia que a polícia pode começar a desconfiar de Sebastião, mas Olívia defende o filho. Alexandra vem falar com Inácio e diz-lhe que ele não pode aparecer em casa dela sem a avisar primeiro. Olívia maquilha-se.

Alexandra diz a Inácio que tem lhe contar uma coisa que aconteceu em Londres, deixando Olívia quase sem respiração.

Joana avisa Zé Pedro que Rui e Constança não vão trabalhar pois têm uma entrevista com a imprensa.

Olívia impede que Alexandra conte o que quer que seja a Inácio, simulando estar com ciúmes dos dois e deixando Inácio irritado.

Rui e Francisca preparam-se para dar a entrevista a Ana, que revê alguns pormenores com Mário, enquanto um técnico e um operador de câmara montam o aparato. Ana entrevista Rui e Francisca. Francisca diz que estão a ser bem acompanhados pela polícia, que têm o apoio da família e amigos e que acredita que a filha esteja bem. A única coisa que quer é que Elisa volte para casa, para junto da família.

Carlos mente a Raquel sobre a verdadeira razão da sua consulta com Anabela, quando aparece Bruno para vir buscar o computador que lhe apreenderam.

Rui irrita-se quando Ana lhe faz perguntas sobre possíveis inimigos e Francisca interrompe, dizendo que gostava de falar da filha e Ana acede. Constança tem a sua atenção cravada em Ana.

No atelier, Inácio diz a Alexandra que já pode desabafar com ele, mas ela recusa e ele insiste, quando chega Bruno e diz que precisa de Inácio para irem tratar do projeto da casa do Porto.

Constança diz a Ana que ela armadilhou muito bem aquela entrevista e Ana sugere uma entrevista com ela para evitar qualquer suspeita sobre a Fundação, mas Constança recusa e vai dar apoio a Rui e Francisca. Francisca diz que vai buscar café, quando o telemóvel de Rui toca e ele mente, dizendo que é da Fundação, mas atende e diz a alguém que falam mais tarde. Francisca ouve tudo sem o marido dar conta.

Constança chega à fundação e Zé Pedro diz-lhe que tratou dos mecenas brasileiros, ficando a saber que Rui está no gabinete dele.

Rui fala ao telemóvel de modo misterioso com alguém a quem trata por amor, dizendo que agora não tem tempo para aquilo. Quando desliga, fica tenso ao ver que Constança estava a ouvir tudo.

Francisca está no jardim de casa com Patrícia e Carolina, quando aparece Carlos que lhe vem pedir ajuda. Francisca, Carolina e Patrícia revistam o quarto de Elisa à procura das chaves do cacifo dela e, quando as encontram, Francisca pede a Carlos que a deixe ir com ele. Carlos fica hesitante.

Bruno despede-se de Alexandra e Inácio, dizendo ter assuntos familiares para tratar. Alexandra e Inácio vão trocando olhares, mas sem voltarem à conversa que estavam a ter.

À porta do colégio Carlos e Francisca saem do carro e percorrem o corredor dos cacifos, onde há várias mensagens para Elisa, que deixam Francisca comovida. A diretora acompanha-os e diz que Elisa andava mais distraída nos dias precedentes ao seu desaparecimento e Francisca confirma, até que chegam ao cacifo de Elisa.

Joana diz a Constança que o restaurante fez uma confusão com as reservas e Constança pede-lhe que resolva o problema. Zé Pedro aparece com o projeto do museu para ela analisar, mas começa a acariciá-la. São interrompidos por Joana que vem avisar que já está tudo tratado.

O cacifo de Elisa já está aberto. A diretora deixa Francisca e Carlos sozinhos e Francisca emociona-se ao ver as coisas da filha e acaba por abraçar Carlos, mas cai em si e afasta-o, embora não consigam desprender os olhos, um do outro.

Bruno diz a Gonçalo que a Judiciária viu mais vídeos dele sobre Elisa e pergunta-lhe se gostava da prima, mas Gonçalo sai sem responder. Bruno abre um dos vídeos. No vídeo, Elisa pede a alguém que pare de a filmar, até que acaba por dançar sensualmente para a câmara. Bruno para o vídeo, com a imagem de Elisa congelada.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close