“Onde Está Elisa?”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 5 (17 a 23 de setembro)

Rui diz a Carlos e Raquel que o homem que os ameaça é Alberto Ventura, um antigo contabilista, que foi despedido por desviar dinheiro, mas que todo o processo foi tratado por Zé Pedro. Carlos pergunta-lhe se confia em Zé Pedro e Rui diz que põe as mãos no fogo pelo amigo.

Constança diz a Olívia que vai propor a Rui ficar à frente da fundação enquanto durar a situação de Elisa, mas Olívia duvida que o irmão aceite. Olívia conta à irmã que Alexandra está a trabalhar no atelier de Inácio e Bruno, e Constança não percebe como é que a irmã se dá com uma ex-namorada do marido e até foi passar férias a casa dela em Londres.

Alexandra, Inácio e Bruno observam a maquete do centro cultural que vão construir, mas Bruno teme que se atrase ainda mais com o desaparecimento de Elisa. Alexandra sugere que peçam a Constança e Olívia para acelerar o processo, mas Inácio não acha boa ideia, enquanto Bruno considera ser o melhor caminho.

Inácio vai almoçar com Alexandra e queixa-se do comportamento do filho à antiga namorada, querendo saber se ela tem alguém, mas Alexandra diz que está bem sozinha.

Constança está com Zé Pedro, quando Rui chega agitado e chama Zé Pedro para falar com ele, ignorando a irmã.

Rui diz a Zé Pedro que a PJ tinha o telemóvel dele sob escuta e afirma que é Alberto Ventura quem está por detrás de tudo.

Raquel diz a Carlos, Júlio e Tiago que Alberto Ventura foi acusado de desvio de fundos, mas não conseguiram provar nada contra ele.

Zé Pedro diz a Rui que faz sentido ser Alberto e ter escolhido o porto de Lisboa por causa das obras que lá fizeram, e Rui mostra-se muito angustiado por Alberto agora ter a filha dele.

Raquel diz que Alberto nunca chegou a ser condenado e Júlio diz que o antigo contabilista deve estar furioso pelo tempo que passou em prisão preventiva e que faz sentido a ideia de vingança, mas Carlos diz que só vão perceber o que realmente

se passa quando Rui parar de lhes mentir.

Rui, furioso, diz a Zé Pedro que mata Alberto, quando Constança entra no gabinete do irmão, que fica ainda mais furioso e a expulsa. Zé Pedro tenta acalmá-lo e Rui pede-lhe que lhe arranje toda a informação possível sobre Alberto.

Durante o almoço, Inácio diz a Alexandra que Sebastião acha estranho ela dar-se tão bem com ele e Olívia, e Inácio fica atrapalhado quando Alexandra lhe pergunta se está tudo bem com ele e Olívia, mas ele disfarça, dizendo que está tudo ótimo.

Ana faz uma espera a Carlos à saída da PJ e tenta obter declarações dele sobre o caso de Elisa, mas sem sucesso.

Alberto entra na sala a mandar calar uma mulher que chora lá dentro, enquanto se dirige a uma mesa com vários telemóveis, cada vez mais incomodado com o choro da mulher.

Rui vê uma antiga fotografia dos trabalhadores da empresa, onde Alberto se encontra. Joana anuncia Carlos e os dois ficam a sós. Carlos avisa Rui para lhes dizer a verdade e alerta-o de que Alberto pode estar a fazer bluff com o pedido de resgate.

Ana mostra a Mário as descobertas que fez sobre a vida pessoal de Carlos.

Carlos chega à Judiciária e cruza-se com Anabela, a psicóloga, que se mostra disponível para o ajudar caso ele precise.

Na casa de strip, Vânia faz um casting a uma rapariga estrangeira, mas manda-a embora quando ela não lhe mostra os documentos. Yuri aparece e quer saber o que se passou e Vânia diz que não quer ali gente ilegal ou ainda vão parar à prisão, agora que Carlos voltou a frequentar a casa.

Francisca diz a Rui que o raptor não ligou o dia todo, mas Rui garante que ele há de ligar, porque Elisa vale muito para ele. Francisca quer saber se Alberto era mesmo culpado nos processos que Rui lhe moveu e Rui garante-lhe que sim.

Carlos atende uma chamada de Raquel.

Raquel diz a Carlos que localizaram Alberto.

Carlos pede a Raquel que leve Júlio também e combinam encontrar-se na morada de Alberto.

Francisca fica surpreendida ao ver o sobrinho Gonçalo a procurá-la àquela hora da noite e ele diz à tia que quer falar- lhe sobre Elisa, revelando-lhe que a prima e o primo Sebastião eram namorados.

Carlos chega ao prédio de Alberto, onde já estão Raquel, Júlio e alguns agentes da PSP.

Carlos, Raquel e Júlio chegam ao hall da porta de Alberto e ouvem este a gritar com uma mulher que chora.

Decidem entrar em casa de Alberto.

Alberto ameaça alguém, dizendo que, se ela estiver caladinha, nada lhe vai acontecer e acaba por enfiar um saco preto na cabeça de quem está com ele.

Raquel quer chamar a equipa de intervenção, mas Carlos arromba a porta de Alberto com um pontapé.

Carlos, Raquel e Júlio invadem o apartamento de Alberto, que usa a mulher com o saco na cabeça como escudo, apontando- lhe uma arma e exigindo que o deixem passar ou a mulher morre. Alberto foge com a mulher.

Carlos sai do prédio ainda a tempo de ver Alberto enfiar a mulher de saco na cabeça dentro dum carro e arrancar. Carlos, Júlio e Raquel enfiam-se nos carros e seguem em perseguição de Alberto.

Rui e Francisca não acreditam em Gonçalo, que mostra o telemóvel e diz que filmou Elisa e Sebastião aos beijos na noite em que ela desapareceu.

Carlos, Raquel, Júlio e a PSP perseguem Alberto, que dispara contra os perseguidores, até que é encurralado. Ao sair do carro, dispara contra Raquel, Carlos e Júlio, fugindo para um edifício alto que ali se encontra. A polícia constata que a mulher não é

Elisa, mas sim alguém da idade próxima da de Alberto.

Olívia fica incomodada quando Inácio lhe pergunta se a mulher não reparou se Alexandra tinha alguém em Londres, quando Rui e Francisca aparecem. Furioso, Rui quer saber onde está Sebastião.

Alberto sobe as escadas do edifício a grande velocidade, seguido por Carlos.

Olívia e Inácio querem saber o que se passa para Rui estar tão descontrolado, mas Rui nem os ouve e grita por Sebastião, que aparece. Rui exige que o sobrinho lhe diga o que fez a Elisa.

No terraço do edifício, Carlos pede a Alberto que tenha calma e Alberto diz que Rui acabou com a vida dele.

Rui pressiona Sebastião, que admite o envolvimento com a prima e quase é agredido pelo tio, que exige saber onde está Elisa. Mas Inácio e Olívia defendem o filho, pedindo que Rui e Francisca saiam dali, mas Rui recusa ir-se embora sem respostas. Francisca acaba por convencer o marido a deixar Sebastião falar a sós com os pais.

Alberto diz que não volta para a prisão por causa de Rui, acabando por se atirar do topo do edifício e caindo morto em cima de um dos carros, perante o choque de Carlos e dos outros.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close