"

“Onde Está Elisa?” «trata-se de um thriller», avança diretor da TVI

Bruno Santos

Bruno Santos

“Onde Está Elisa?” chega à TVI no início do próximo ano e vai contar com apenas 120 episódios. Esta é pelo menos a ideia atual da estação, sendo que poderá aumentá-la.

A história tem algumas semelhanças com o polémico e misterioso desaparecimento de Maddie Mccann ocorrido no algarve em 2007.

Adaptada de um original chileno (“Dónde Está Elisa?”), a produção é uma das grandes apostas da TVI na área da ficção e pretende ser um thriller.

O enigmático desaparecimento de Elisa (Heidi Berger) é o ponto de partida da história e tudo gira à volta deste acontecimento.

Com esta tragédia vêm à luz do dia os segredos mais obscuros da família e de cada amigo ou pessoa que a rodeava a jovem.

Em clima de mistério, todos poderão ser suspeitos. “Onde Está Elisa” está a ser encarada por Bruno Santos, diretor-geral de antena e programas da TVI como um êxito logo à nascença.

O responsável acredita no sucesso da história e conta com as semelhanças com o caso de Madeleine McCann para alavancar a curiosidade do espectador.

«Trata-se de um thriller, que mexe com uma coisa que pelo menos aqui em Portugal dá que falar, pelo menos tem como pano de fundo aquele caso do desaparecimento da Maddie», retrata o gestor da grelha da TVI.

Brumo Santos adianta ainda como será o ponto de partida de “Onde Está Elisa?”: «Desaparece uma pessoa, que não é uma miúda, mas uma jovem adolescente. E a partir desse momento já há esse trauma do desaparecimento, e tudo o que está à volta», desvenda.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close