“Os Homens que Construíram a América” estreia no Canal de História

“Os Homens que Construiram a América” estreia amanhã no Canal de História

O Canal de História vai estrear “Os Homens que Construíram a América”, uma série documental que segue a construção da maior super-potência mundial e cuja História é muito mais recente que a maior parte dos países industrializados. Estreia amanhã às 23H35.

Os EUA não foram descobertos, mas construídos. Rockefeller, Vanderbilt, Carnegie, Astor, Ford e Morgan: estes foram os homens que erigiram o país e cujos nomes se tornaram sinónimos do sonho americano.

Em pleno apogeu da era da industrialização, estes indivíduos criaram um plano audaz para uma nação moderna, que transformou as maiores indústrias do nosso tempo: petróleo, caminhos de ferro, aço, transporte marítimo, automóvel e finanças.

Partindo de situações miseráveis, os caminhos destes homens cruzaram-se, repetidamente, na hora de eleger presidentes, pôr em marcha políticas económicas e influenciar qualquer um dos grandes acontecimentos da sua época, como a guerra civil ou a Grande Depressão.

A série traça também o perfil dos milhões de trabalhadores norte-americanos que tornaram aqueles sonhos realidade, como os que trabalharam nas siderúrgicas da Pensilvânia ou nas linhas de montagem de Detroit.

Brainstorm Digital, empresa que venceu um Emmy por mudar de forma magistral Atlantic City dos anos 20, em Boardwalk Empire, utiliza fontes originais para criar espetaculares imagens a 360° dos EUA.

À CONQUISTA DA CASA BRANCA

Durante décadas, Vanderbilt, Rockefeller, Carnegie e Morgan não foram supervisionados, mas os políticos vão mudar isso. Querem que estes homens sejam controlados pelo Governo. Os magnatas, alguns deles inimigos desde sempre, fazem um plano para comprar a Casa Branca. Para isso, doam o equivalente a 30 milhões de dólares ao governador do Ohio, William McKinley. Assim que chega à presidência, este retribui-lhes o favor: revoga lei atrás de lei para lhes dar liberdade para fazerem o inimaginável, sem qualquer consequência ou impedimento. Morgan e Carnegie criam a US Steel, a primeira empresa com um capital de cem milhões de dólares, enquanto Rockefeller controla 90% do petróleo da América do Norte.

Segunda-feira 4, às 23H35

O NOVO MEIO DE TRANSPORTE

Um jovem engenheiro chamado Henry Ford desenha um carro que funciona a gasolina. Depois do assassinato de McKinley, o vice-presidente Theodore Roosevelt sobe ao poder, e rapidamente aprova uma série de leis para incrementar a vigilância às empresas dos EUA. Ford consegue o financiamento do seu projeto e tem a ideia de criar uma linha de montagem. Com este novo produto, dirige-se à classe média e consegue mudar a paisagem do país. Um juiz condena Rockefeller por infringir a lei da concorrência: o seu consórcio, Standard Oil, é um dos primeiros a ser dissolvidos pelo Governo dos EUA. Morgan colabora com a criação da Reserva Federal, o que acaba por torná-lo um dos pais do capitalismo moderno. Carnegie, ainda consternado devido ao desastre de Johnstown, doa grande parte da sua fortuna. O seu exemplo de solidariedade prepara o terreno para outros grandes empresários, como Bill Gates, que, décadas depois, lhe segue os passos. Quando o Exército dos EUA embarca para a Europa, uma coisa é evidente: estes homens não descobriram a América, construíramna.

Segunda-feira 11, às 23H35

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close