Polémica: Redação da TVI está «a ferro e fogo»

A redação da TVI está a ferro e fogo

A redação da TVI está a ferro e fogo e o ambiente é cada vez pior. Há repórteres obrigados a mudar de secção e uma campanha de intimidação por parte dos responsáveis. A notícia é avançada pela revista TV Mais, citando fontes da própria TVI.

A atual situação começou com a proibição de um trabalho já feito e aprovado de Ana Leal, jornalista da casa há mais de uma década. Judite de Sousa não terá autorizado a ir para o ar, segundo a publicação, a peça acerca do vice-presidente da câmara Municipal de Sintra, autarquia presidida pelo marido da diretora-adjunta da TVI.

Após esta alegada proibição aconteceram os incidentes na “Gala 20 Anos TVI”. No evento, Manuela Moura Guedes e José Eduardo Moniz foram aplaudidos de pé enquanto Judite de Sousa e José Alberto Carvalho foram discretamente vaiados.

Todos estes processos culminaram com uma nova arrumação da redação TVI. Os visados foram todos os jornalistas que faziam parte da antiga equipa de Manuela Moura Guedes. Carlos Enes, Pedro Veiga, Ana Leal, Rui Araújo, Victor Bandarra, Filipe Mendonça, Raquel Matos Cruz e Alexandra Borges terão sido os únicos a mudar de editoria e de funções nesta remodelação.

À revista TV Mais, fonte da redação refere: «É, no mínimo, curioso terem sido estes e não outros os jornalistas. Não se percebe, mas desde a gala de aniversário, em que houve aplausos À Manuela [Moura Guedes] e ao [José Eduardo] Moniz, que isto está a ferro e fogo». A mesma fonte adianta ainda que desde dia 1 de abril que há jornalistas «esvaziados» de qualquer autonomia.

«Vivemos num clima de medo, de terror. Nem o conselho de redação é respeitado», refere outro profissional da estação de Queluz que pede o anonimato à TV Mais por medo de «perseguição» e continua, adiantando que «éramos uma redação empenhada e divertida. Isso perdeu-se e os resultados estão à vista, pois as audiências já foram melhores».

A TVI, contactada pela publicação é parca em comentários:  «Não comentamos processo de funcionamento da empresa».

Já Manuela Moura Guedes não se furtou a comentar toda esta situação. A ex-mulher forte da informação da Quatro confirma que sabe quem são todos estes jornalistas. «Conheço bem estas pessoas. Trabalhei com elas diretamente e confiava plenamente. São grandes jornalistas, dos melhores que conheço em Portugal», adianta a generala.

Manuela Moura Guedes vai mais longe e acusa a TVI de ter tentado copiar o modelo da RTP e de ter perdido identidade. «Estranho muito que não estejam a fazer o que melhor fazem. É a TVI que vai ficar a perder. Há uma má gestão da redação. A informação tinha características próprias. Retiraram-nas e quiseram fazer uma igual à da RTP, mas mais popular. Agora, não é nada», dispara.

A estação está em contenção de custos, mas dentro da TVI Judite de Sousa é acusada de gastar «quantias avultadas, como aconteceu na entronização do Papa, apenas para brilhar, quando estamos em tempo de crise».

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close