“Portugueses pelo Mundo” vai estar em Bogotá

O próximo “Portugueses pelo Mundo” vai até Bogotá, capital da Colômbia. Uma cidade que existe muito além dos cabeçalhos dos jornais que a classificam como uma das mais perigosas do mundo. Uma metrópole com mais de 7 milhões de habitantes que parecem conviver num caos organizado, mergulhados na diversidade cultural, entre lojas de marca e tradicionais feiras e rodeados de incríveis planaltos verdes, onde vive, ainda hoje, um dos povos originais da América latina.

“Bienvenidos a Bogotá!”

Cristina Matias, 48 anos, Artista Plástica, natural do Porto. Do topo do Cerro de Monserrate, com Bogotá aos pés, Cristina apresenta-se e partilha impressões sobre a cidade. No bairro Lisboa, ficamos a conhecer a sua casa, chamada Casa Portuguesa, onde tem o seu “atelier” de pintura e ficamos a conhecer alguns dos seus alunos e o missionário José, com o qual vamos visitar a Ciudad Bolivar, uma das perigosas favelas da cidade e um dos centros de dia que tem ajudado à recuperação da mesma. O dia não acaba sem antes irmos a um clube de salsa, onde, após um “pezinho” de dança, a Cristina se despede de nós.

Rodrigo Carvalho, 32 anos, Diretor de Estratégia, natural de Lisboa. É em cima da sua mota, a caminho da zona mais moderna da cidade, que conhecemos o Rodrigo. Num café conhecemos a sua namorada e ficamos a saber como se faz a “água de panela”, uma bebida típica da Colômbia. A poucos minutos de Bogotá, em Guatavita, acompanhamos Rodrigo enquanto este dá asas ao seu espírito de aventura…literalmente! À noite, encontramos o Rodrigo na zona Rosa, uma animada área de bares e discotecas, onde vamos à festa de anos da namorada que decorre num espaço peculiar.

Sílvia Jardim, 35 anos, Produtora de Cinema, natural de Coimbra. Sílvia apresenta-se enquanto passeia nas movimentadas ruas da cidade, passando pelas inúmeras bancas de rua, que vendem tudo, desde esmeraldas a minutos de telemóvel. As ciclovias permitem resolver um pouco os graves problemas de trânsito da cidade, e é numa delas que nos dirigimos ao mercado das pulgas, onde conhecemos algumas das bancas favoritas da Sílvia. O dia termina em Usaquen, um antigo bairro colonial que se tornou numa zona “trendy” e onde Sílvia e o marido vão a uma antestreia de um filme de um realizador famoso na Colômbia.

Merceano Melo, 49 anos, Mestre Bibliotecário, natural de Viseu. Encontramos Merceano no jardim japonês da sua casa a podar um bonsai. Merceano vive em plena reserva florestal, numa localidade rural a mais de 3000 metros de altitude e toda a sua filosofia de vida reflete a paz do seu dia-a-dia. Ao caminhar por um antigo caminho musica, conhecemos um verdadeiro casal deste povo que nos explica a tradição ancestral de mascar folhas de coca. Seguimos depois para o bairro da Candelaria, visitamos o museu do ouro e jantamos num restaurante típico onde provamos algumas das comidas mais tradicionais.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close