Prémio final do “Rising Star“ não vai ser monetário


O prémio final do “Rising Star“ não vai ser monetário. O concorrente que arrecadar mais votos e vencer a competição, vai trazer para casa uma gestão de carreira.

Bruno Santos, diretor de programas da TVI avança que, tal como aconteceu em “A Tua Cara Não Me é Estranha”. o prémio final vai passar pela editora Farol que faz parte do grupo da TVI.

Cabe à discográfica gerir a carreira do vencedor proporcionando todo o acompanhamento a concertos. Está também prevista a gravação de um disco e um futuro agenciamento efetivo.

Também a máquina da TVI vai ter um papel preponderante no início de carreira do vencedor e cabe à estação a promover o talento do escolhido e não deixar que este caia no esquecimento.

Também os patrocinadores do “Rising Star” se vão juntar ao bolo final e vão atribuir prémios ao favorito do público. A Sonae (por intermédio da Worten e Continente) é uma das parceiras.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close