“Prisioneira”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 37 (1 a 7 de julho)

Teresa fica surpreendida quando Diogo lhe conta que Monique tirou uma licença sem vencimento, ela liga para a amiga, mas o telefone está desligado.

Gustavo diz que não fazia ideia que Monique ia tirar uns dias e Teresa tem esperança que tenha sido só um devaneio da amiga.

Diogo, Tavares e Margarida tentam perceber quem é Monique e Diogo suspeita que ela esteja ligada a forças israelitas.

Todos concordam que a prioridade é encontrá-la e descobrir para quem trabalha, pois pode estar relacionada com o atentado.

Diogo comenta com Letícia que a morte do pai pode não ter sido um acidente, mas sim encomendada, por ele saber o nome da pessoa que planeou o atentado.

No avião, Monique serve um whisky e posteriormente envolvem-se em sexo ardente na casa de banho.

Lídia vai bater à porta do quarto de Vítor, mas repara que a porta está entreaberta e fica petrificada quando o vê espancado deitado na cama.

Graça está a meio de um debate na TV e James está satisfeito com o desempenho dela.

O opositor de Graça fala na encenação do ataque dos negros e ela ataca-o. Inspetores da PJ chegam ao estúdio e informam Graça que está detida para prestar declarações.

Henrique vê Graça a ser levada pela polícia e chama a atenção de Mário.

Diogo informa que Graça foi presa porque o homem que a baleou, confessou que foi pago por ela, para fazer aquilo.

Vítor está a ser assistido por um médico e Lídia pergunta-lhe se ele sabe quem lhe fez aquilo e Vítor nega.

Graça garante que não conhece o homem que a baleou e diz estar a ser vítima de uma cabala, e Mário vinca que não acredita nela e compromete-se a arranjar-lhe um bom advogado.

Gustavo vai a casa de Teresa e conta-lhe que foi suspenso e que planeia ir visitar Omar a Al Aradhi.

Samira diz que não volta a comer e pede ao irmão que a ajude a casar com Omar. Bashir acha que não faz sentido propor um casamento a Omar, quando ele acabou de casar com a mulher pela qual está apaixonado.

Bashir decide que Samira vai continuar fechada, até aprender a submeter-se. Helena está triste pelo neto a ter rejeitado e um polícia chega e diz que o processo de adoção está em curso.

Omar acha que Helena devia pedir ajuda a Diogo e Leila anui que ela não quer que se saiba da história do filho.

Diogo fica a saber que Helena está em Al Aradhi à procura do neto e que está desolada por ele não a aceitar. Margarida descai-se e Diogo percebe que ela sabia de tudo.

Margarida liga a Helena e diz-lhe que foram descobertas e promete fazer todos os possíveis para trazer o neto de Helena para casa.

Leila cuida de Helena e diz-lhe que era melhor ela ir ao médico, mas Helena recusa-se e assente que precisa apenas de descansar.

Teresa fica espantada com o estado do pai e ele conta que foi agredido por 3 encapuzados e suspeita que um deles era Júlio.

Teresa sabe que Júlio viajou para Al Aradhi e ele sente que foi apanhado. Tomé está chateado por a mãe estar presa e o pai não estar preocupado, e Glória aconselha-o a não viver tanto os problemas dos pais.

Glória conta a Fredy que Teresa lhe ligou a falar da sova que Vítor apanhou, mas que ela não se descoseu.

Mário diz a Leonor que não pode fazer mais nada por Graça, a não ser contratar um bom advogado. Acácio aproxima-se deles e dá um soco a Mário, que o atira por cima da mesa.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close