“Prisioneira”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 1 (21 a 26 de maio)

Há 8 anos estávamos em Al Aradi, a capital de um país no norte de África. Teresa e Gustavo saem do hotel com os respetivos trolleys quando se deparam com uma manifestação. Teresa cruza o olhar com um dos manifestantes, Omar.

Voltamos ao presente e a Lisboa. Fredy, Glória, Adão e Leandro assaltam uma bomba de gasolina e festejam o feito à chegada da oficina de Fredy. Al-Husayni chega a uma cave com os bidões roubados por Fredy e vemos Gamal rodeado de material para fabricar bombas.

A casa de Teresa está caótica e com vários objetos derrubados. Lídia visita Teresa, e esta diz à mãe que Alexandre lhe bateu e Lídia assente que ela devia ficar do lado do marido.

Diogo e os inspetores invadem a cave de Al-Husayni, mas este já não está lá, e Margarida pede a Diogo para não perder Omar e Teresa de vista, dado que as escutas foram autorizadas. Teresa escreve uma carta e recorda o seu passado com Omar, pega na sua mala de viagem e sai de casa.

Gonçalo e Tomé despedem-se da mãe e antes de irem para o aeroporto, vão até um bairro degradado para Gonçalo pagar uma dívida de droga, mas o mafioso diz que aquele dinheiro não chega e fica-lhe com a mota, como garantia.

Teresa vai visitar o pai à penitenciária e Vítor diz-lhe que vai sair em breve, e ela conta que decidiu ir para fora por uns tempos. Teresa conduz e recorda Alexandre a acusá-la de ter um amante e a bater-lhe. Para o carro, Omar entra e beijam-se. Diogo, Tavares e Margarida veem a localização de GPS de Teresa, e Diogo assente que eles se dirigem para a estação.

Mega-operação em Santa Apolónia, Diogo chega e Chaves diz-lhe que encontraram uma mochila. Um repórter dá a notícia da ameaça de bomba e Tavares anui que Margarida devia estar afastada daquele caso, por estar a trabalhar com o ex-marido.

Fredy está de volta da mota de Gonçalo, quando Glória entra em pânico, e percebem que foi Al-Husayni que fabricou a bomba das notícias. Fredy quer ir a uma cabine ligar à polícia, mas aparece Leandro com Gamal, que lhe aponta uma arma à cabeça. Um operacional da brigada de minas e armadilhas abre a mochila, e constata que apenas contém material escolar.

Teresa e Omar tomam café no aeroporto e ela está visivelmente nervosa. Margarida e Tavares estranham que Omar e Teresa estejam no aeroporto e um elemento da PJ conta que ouve uma denúncia, onde falavam da bomba.

Gamal obriga Glória a transportar a bomba para o local escolhido, sob ameaça de Fredy morrer. Glória entra no aeroporto com uma mochila e segue as indicações de Gamal. Diogo dirige-se à pessoa que fez a denúncia e fica a saber o que está a acontecer na oficina de Fredy. Teresa e Omar levantam-se do café e dirigem-se às portas de embarque. Glória fecha-se na casa de banho desesperada.

Diogo arromba a porta de casa de Fredy e Gamal dá um tiro na cabeça, e Fredy informa a policia judiciária que a bomba está no aeroporto. Glória dirige-se para a saída e grita que está uma bomba na casa de banho, o pânico instala-se no aeroporto e dá-se uma violenta explosão.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close