“Prisioneira”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 153 (11 a 17 de novembro)

Madalena diz que já sabe porque Miguel está a reagir daquela maneira e propõe falem com o pai, mas Miguel acusa o pai de ser um mentiroso e de quer ficar sozinho. Samuel pergunta por Miguel a Madalena e esta responde que ele ainda está em choque e pede ao pai que lhe revele o que se passou, mas este não o faz. Pouco tempo depois, Glória entra em casa e conta que convenceu Américo a entregar-se.

Sílvio desatina com Renata por ela estar a pôr creme na cara de Fredy que dorme. Glória entra no quarto e troca acusações com Fredy e Sílvia confirma a Renata que é tudo amor. Monique comenta com Samira que Samuel pode ser preso por tentativa de homicídio, quando entra Telma e confirma que Fredy acordou. Samuel diz a Miguel que Glória voltou sã e salva e ele acusa o pai que por sua causa podia ter morrido e que se não fosse Glória estaria agora numa cadeira de rodas.

No hospital, Glória encontra Telma e diz-lhe que Fredy pode seguir em frente com a vida dele e ela fica sem perceber porque é que o filho não lhe contou a verdade. James ameaça Chaves para que arranje um culpado para incriminar, pois se ele cair este vai atrás. Leila faz uma cena de ciúmes por causa de Monique e Diogo beija-a e acabam por se envolver. Telma aproxima-se com uma almofada de Fredy, Sílvio entra no quarto do hospital e ela disfarça.

Lisa tenta argumentar com Chaves sobre a versão dos factos que Samuel relatou, mas Chaves está determinado e responde que têm matéria para instruir o processo. Fredy tem alta e elogia Samira ao chegar a casa da mãe. Samira comenta que não percebeu o elogio que Fredy lhe fez, mas Murilo releva e diz-lhe que o perigo intensifica o desejo e envolvem-se. Fredy já impaciente com os cuidados de Telma, fica atónito quando ela lhe diz que resolveu passar todos os seus bens para o seu nome. Sílvio comenta com Acácio que está preocupado com a sede de vingança de Fredy.

Tocam à campainha e ele abre a porta a Cecília que lhe pergunta por Fredy e oferece ajuda. Sílvio diz-lhe que não precisa de nada e fecha-lhe a porta na cara. Acácio sai do seu esconderijo e combinam vingar-se dela. Dário vai a casa de Samuel e informa-o que Emanuel não confessou o crime de atropelamento e acusa-o de perseguição pelo qual vai ser aberto um processo por tentativa de homicídio na forma tentada.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close