Procuradoria-Geral da República abre inquérito a Miguel Sousa Tavares


Inquérito

A PGR abriu um inquérito a Miguel Sousa Tavares

O comentador da SIC e escritor Miguel Sousa Tavares fez, em entrevista ao Jornal de Negócios, uma afirmação polémica: «Nós já temos um palhaço. Chama-se Cavaco Silva» e Procuradoria Geral da República abriu hoje um inquérito ao escritor na sequência destas afirmações por serem suscetíveis de configurar um crime de ofensa à honra do Presidente da República.

Na edição desta sexta-feira, o Jornal de Negócios faz manchete com uma entrevista ao escritor e comentador, sob o título «Beppe Grillo? Nós já temos um palhaço. Chama-se Cavaco Silva» e, segundo um comunicado da PGR, «as expressões proferidas são suscetíveis de integrar a prática do crime de ofensa à honra do Presidente da República, previsto no artigo 328.º do Código Penal».

«Tendo o crime natureza pública, o Ministério Público procedeu à instauração de inquérito», adianta ainda a PGR.

No entanto, segundo adiantou fonte de Belém à agência Lusa, o Presidente da República já havia solicitado, na manhã desta sexta-feira, a análise das afirmações de Miguel Sousa Tavares.

O número um do artigo 328º do Código Penal estabelece que «quem injuriar ou difamar o Presidente da República, ou quem constitucionalmente o substituir é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa».

Já o número dois do mesmo artigo acrescenta que «se a injúria ou a difamação forem feitas por meio de palavras proferidas publicamente, de publicação de escrito ou de desenho, ou por qualquer meio técnico de comunicação com o público, o agente é punido com pena de prisão de seis meses a três anos ou com pena de multa não inferior a 60 dias».

Miguel Sousa Tavares já reagiu, entretanto, a esta notícia. O comentador do “Jornal da Noite” da SIC e escritor considera normal que o Presidente da República tenha pedido à PGR para abrir um inquérito às suas declarações e admitiu ter sido «excessivo» nas palavras que proferiu.

Embora tenha referido que o político Cavaco Silva não lhe merece qualquer respeito, sublinhou que o mesmo não acontece em relação ao chefe de Estado.

Em declarações prestadas à agência Lusa, Miguel Sousa Tavares considerou ter-se tratado de um «deslize» pelo qual vai responder.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

  • maria rosario cortez

    MST é um orgulhoso, um cheio de si, um convencido, um ordinaríssimo de quem estou farta de todo o mal que tem feito a Portugal. Pensa que é dono do mundo mas deve pensar que tem os pés de barro e bem de barro tenha disso a certeza.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close