“Rainha das Flores”: Resumo dos episódios de 2 a 8 de janeiro de 2017

Anterior1 de 5Seguinte

Resumo dos episódios de “Rainha das Flores” de 2 a 8 de janeiro de 2017

192º Episódio  

Hugo e Gabriela são confrontados com uma denúncia que André fez à ASAE, acusando-os de produzirem ilegalmente cremes de beleza. Muito aflitos, tentam convencer o inspector a não revistar o anexo.

Sofia janta com Piedade, Fialho, Rita e Tiago. Piedade nota que o rapaz continua babado pela nadadora e acha que o jantar pode não ter sido boa ideia. No entanto, Sofia mostra-se descontraída a falar dos seus treinos nos Estados Unidos e nem repara.

Durante o treino no Aliança, Sofia cruza-se com Inês e a animosidade entre elas é evidente.

Com a ajuda de Rafael, Hugo tenta refazer o seu dia para tentar perceber quem é que o drogou para que ele deixe de ter uma boa prestação sexual com Gabriela. Ao fazer o raciocínio, Hugo chega a uma conclusão mas sai sem dizer nada a Rafael. Vai ter com a namorada e pede-lhe para deixar o telemóvel a gravar.

Quando André chega, Hugo retira-se para a casa de banho mas fica a espreitar. Aproveitando um momento de distracção de Gabriela, André coloca um líquido no copo de Hugo. Assim que ele vê sai da casa de banho e ameaça-o. André nega que esteja a envenená-lo mas ao ver o filme não tem como negar. No entanto, coloca as culpas em Lia porque foi ela que teve a ideia.

Hugo ainda fica mais furioso por ele não reconhecer que alinhou no plano porque gosta de Gabriela. Os dois começam a trocar uns estalos e depois uns murros até que André acaba por confessar que ama Gabriela desde sempre e que ela é a mulher da sua vida. André pede-lhe para deixar o burro e analfabeto do namorado. A rapariga não gosta nada de o ouvir a ofender o namorado e sai em defesa de Hugo, agredindo-o. Só a intervenção de Bruno acaba com a cena. André vai embora mas ameaça vingar-se.

Hugo e Gabriela dizem a Maria que não vai dar para mudarem para junto deles porque preferem ficar no anexo. Quem fica apeado é Bruno que não querendo continuar no anexo e não podendo pagar a renda sozinho vai ter de procurar outra casa para morar.

Fialho tenta perceber porque é que Rita está triste. Ela explica-lhe que é uma estúpida porque conseguiu mais uma vez afastar Rafael, o único amigo que se preocupou com ela. Rita acaba ainda por confessar a Fialho que gosta de fotografar cemitérios e campas e depois fazer montagens para lhe dar um ar melhor. Cheia de medo do tio e de Piedade, Rita pede-lhe para não contar nada porque vão achar que ela é estranha e precisa de ser exorcizada. Fialho promete que nada dirá mas depois de ver as fotos pede-lhe para a apresentar a uma pessoa que vai gostar muito do trabalho dela e que a pode ajudar.

Fialho liga a Rute e pede-lhe para ajudar Rita. Rute gosta do trabalho da miúda e promete ajudá-la com contactos e com indicações de trabalhos idênticos ao seu. Diz-lhe ainda que para ter o reconhecimento dos outros precisa de encarar o seu trabalho com naturalidade e sentir-se confortável com o que faz. Rute diz-lhe que ela é uma artista.

Narcisa consegue convencer o filho a ver casas com ela.

Sem saber o que realmente se passa, Cármen diz a Sofia e Daniel que Bruno vai viver com a mãe. Todos ficam estupefactos. Acreditam que afinal Bruno só quer saber de dinheiro.

Pressionada por Narcisa, Lia acaba por aceitar ir trabalhar para as estufas da Madeira. Já quanto a Joana, Narcisa nada adianta sobre a data de abertura do novo café e a rapariga fica sem saber o que fazer.

No dia seguinte, Lia e Joana apanham o susto das suas vidas quando chegam ao café e não encontram nada. Todo o material foi roubado. Aliás, elas pensam que foi roubado mas afinal o que aconteceu é que tal como tinham combinado, Bruno com a cumplicidade de Rosa, retira tudo o que era da tia do café e coloca num armazém.

Narcisa fica incrédula ao saber a notícia e Rosa esfrega as mãos de contente.

César tenta falar com Narcisa mas ela sai apressada dizendo que tem de ir ao café da Floriz que foi assaltado.

Bruno e Rosa prosseguem o plano de vingança contra Narcisa e o rapaz assegura à tia que ninguém o viu a assaltar o café da Floriz. Rosa fica apreensiva ao saber que a irmã quer comprar uma casa com o dinheiro que lhe roubou mas o sobrinho dispõe-se a fazer com que a mãe desista da ideia. Rosa reconhece que o desejo de vingança é o que a faz andar para a frente.

Marcelo conversa com Bárbara e assume que está a gostar de viver com Rosa. A amiga queixa-se por seu lado de que Tomás não gosta de adormecer com a luz acesa, ao contrário dela que adora adormecer a ver televisão ou a ler um livro.

Beatriz explica a Nuno as vantagens de ter aulas em casa e apresenta-lhe a nova professora de matemática e ciências.

Narcisa telefona a Bruno a avisá-lo de que o café da Floriz foi assaltado e ele finge que a notícia o surpreende. Depois despede-se de Rosa que lhe pede para que tenha cuidado.

Narcisa ralha com Lia e Joana responsabilizando-as pelo assalto ao café. Bruno sugere-lhe que feche o espaço de vez e a mãe aceita, para desespero das funcionárias. Narcisa decreta que Lia irá trabalhar para as estufas da Madeira e que Joana terá de esperar que ela abra o café noutro espaço para recuperar o emprego. Entretanto, Narcisa decide passar pela oficina de Daniel e insinua que o assalto ao café foi de sua autoria. Daniel troça de Narcisa e deixa-a furiosa ao demonstrar o seu contentamento.

Hugo e Gabriela são confrontados com uma denúncia que André fez à ASAE, acusando-os de produzirem ilegalmente cremes de beleza. Muito aflitos, tentam convencer o inspector a não revistar o anexo. 

Anterior1 de 5Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close