“Rainha das Flores”: Resumo dos episódios de 24 a 30 de abril de 2017

Anterior1 de 6Seguinte

Resumo dos episódios de “Rainha das Flores” de 24 a 30 de abril de 2017

290º Episódio

O inspector vai a casa de Rosa e comunica a todos que encontraram Tó assassinado nas estufas da Floriz. Cármen fica em pânico e cruza um olhar com Rosa. Com efeito, a polícia encontrou Tó com um golpe de uma tesoura no pescoço, cheio de sangue. A tesoura da poda estava no local cheia de sangue e foi levada para análise.

Rosa tem finalmente tempo para contar à família o que se passou sobre o rapto. Conta-lhes que Narcisa não queria matá-la, que a ideia era de Tó e garante que não vai deixar a irmã ficar com a empresa. Apesar de ter apresentado queixa, Rosa confessa que o que lhe apetecia mesmo era ter ido directa à empresa acabar com Narcisa.

Em casa, receando que Tó possa estar vivo e possa ir à sua procura, Cármen tranca tudo.

Entretanto, com base no depoimento de Rosa a polícia vai buscar Narcisa ao hotel para a interrogar. Quando a polícia lhe diz que Rosa e Júlia estão vivas a vilã respira de alivio e depois nega qualquer envolvimento.

Rafa prepara-se para partir para o campeonato de surf na Ericeira e, quando nada o fazia prever, Rita aparece à sua procura muito feliz e sorridente.

Samuel decide que não se quer encontrar com Ana Clara porque acha que ela o vai culpar, mas Piedade aconselha-o a não fazer isso.

Renata e Hugo continuam o seu plano para fazer ciúmes a Tiago e Gabi e estão a conseguir.

Bruna, entretanto, revela a Tiago que encontrou na carteira do pai a fotografia de Piedade quando era jovem. Bruna acha que ele já gostou dela.

Tiago pergunta à mãe como conheceu Leonardo e ela diz-lhe apenas que o conheceu quando era miúdo e treinava no clube, já ela era bastante mais velha. Garante-lhe que nunca se encontrou com ele fora do clube mas o filho percebe que Piedade ficou perturbada com as perguntas.

Samuel vai ao encontro de Ana Clara e respira de alívio quando ouve o que ela tem para lhe dizer. Ana Clara revela que só começou a viver depois de o marido morrer, que a relação que tinha era doentia e ela não conseguia ver. Adianta que tem outro companheiro, que está grávida e que gostava muito que fosse Samuel a casá-la porque todos os dias agradece por ele a ter protegido do marido. Samuel fica surpreendido mas diz-lhe que ao contrário dela, afastou-se de Deus e todos os dias se sente culpado pela morte de Zé. Ana Clara diz-lhe que não se deve sentir culpado porque lhe salvou a vida.

Celeste prepara-se para receber a mãe e não tem coragem de dizer a Joana que não sabe se ela aceitará a relação das duas.

Helena agradece a Marcelo o esforço dele e de toda a equipa pela noite difícil que tiveram nas urgências do hospital mas o médico não se deixa levar e apresenta-lhe um caderno de reivindicações assinado por todos. Garante-lhe que não vai ficar parado e que se for preciso lidera um movimento contra ela. Helena fica preocupada.

Em casa de Rosa ninguém consegue entender porque é que Narcisa não ficou presa mas a surpresa maior ainda está para vir.

O inspector vai a casa de Rosa e comunica a todos que encontraram Tó assassinado nas estufas da Floriz. Cármen fica em pânico e cruza um olhar com Rosa. Com efeito, a polícia encontrou Tó com um golpe de uma tesoura no pescoço, cheio de sangue. A tesoura da poda estava no local cheia de sangue e foi levada para análise.

Anterior1 de 6Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close